Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Colunista Antonio Roberto Mauad – Turquinho Tecnólogo em Marketing e MBA em Administração Pública e Gerência de Cidades
07/06/2019

INVERSO E SUA AÇÃO PROFILÁTICA



Com a chegada do inverno este gera preocupações, como por exemplo, as doenças respiratórias, gripes e outras que devem ter nossa atenção, contudo na devemos descuidar-nos das continuas ações as pragas urbanas como combater o mosquito Aedes aegyptida, e não interromper a limpeza, Dedetização e outras ações profiláticas.

Deus pai criador em seu momento da concepção instituiu as épocas do ano, como o inverno e seu clima peculiar, que agrada a uns e nem tantos a outros, mas uma estação tão necessária que hoje em dia devido a ação desmedida e gananciosa do homem, o inverno se apresenta como um mecanismo natural no combate a epidemia Dengue, sendo que os lugares que a temperatura baixa dos 15 graus o mosquito Aedes aegyptida transmissor da febre amarela urbana e da Dengue não mais apresenta atividade, contudo os ovos das fêmeas contaminadas com o vírus, estes continuam ativos a mais de 220 dias, e a temperaturas entrar: 25 a 29 graus ideal para eclodirem.

Considerando que no período das estações mais quentes como a primavera e verão ocorrem com maior vigor o surgimento das pragas urbanas como insetos ou animais que infestam os campos e cidades e geram danos a saúde da população como: barata, aranhas, carrapatos, cupim formiga, morcegos ratos e outros, e no período mais quente ocorrem o acasalamento. Contudo no período de temperaturas amenas como o outono e baixas como inverno são os períodos mais apropriados às medidas preventivas e corretivas e de profilaxias, que visam tornar o controle de pragas bem mais eficiente.

Há determinados hábitos que se forem cultivados, em muito contribuem no combate e prevenção das pragas e insetos, como o Aedes aegyptida, pois no inverno se deve manter o jardim limpos e com grama bem aparada minimizando assim o risco de aranhas e escorpiões, limpar as calhas evitando o acúmulo de folhas, pois no outono e inverno podem ocorrer acumulo de pequenas porções de água, bem como eliminar focos de água parada, o que evita proliferar mosquitos, que alem de causador Dengue, provocam a Febre Chikungunya, e Zika Vírus.

Estas e outras medidas preventivas e necessárias, que devem ser tomadas durante todo o ano, e no outono e no inverno não podem ser diferentes, pois com elas, se evitará o aparecimento das pragas urbanas, principalmente nas próximas estações que são a primavera e o verão, onde já sabemos bem como se comporta os transmissores de doenças, como o mosquito da Dengue.

 

                       Quando a gente gosta, a gente cuida. Cuida mais do que devia. Gostar é se prevenir do desgosto [...] - Fabrício Carpineja, poeta gaucho

 

Antonio Roberto Mauad – Turquinho. MBA em Administração Pública e Gerência de Cidades, colaborador deste jornal. 










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.