Botucatu, sábado, 19 de Outubro de 2019

Cidade / Geral
01/10/2019

Prefeitura anuncia reforma do Canil e aquisição de microchips de identificação



Além de ampliar, a obra ainda prevê melhorias significativas na iluminação e ventilação de todo o espaço e foi possível graças a uma emenda parlamentar federal

 

A Prefeitura de Botucatu, por meio da Assessoria Especial da Causa Animal, apresentou aos representantes de ONGs e associações de proteção aos animais da Cidade a planta da reforma e ampliação do Canil Municipal. A obra prevê a readequação do centro cirúrgico e melhorias nas instalações para os animais que permanecem em internação no local.

Além de ampliar, a obra ainda prevê melhorias significativas na iluminação e ventilação de todo o espaço e foi possível graças a uma emenda parlamentar federal.  O canil funciona na Avenida Itália, s/n – Lavapés. 

 “A reforma do canil era um pedido bastante antigo dos protetores de animais de nossa Cidade e estamos conseguindo tirar este projeto do papel. O projeto de ampliação e reforma já foi concluído e agora faremos projeto técnico, para cálculo de custo da obra. A previsão é que a reforma comece até o início de 2020. Sabemos que a Causa Animal ainda precisa de muito investimentos, mas esse com certeza é um passo inicial muito importante”, destacou o prefeito Mário Pardini.

Outro investimento significativo para a causa animal é a aquisição de microchips, que serão utilizados na identificação de cães e gatos. Os chips, que foram comprados por meio de licitação, são menores que um grão de arroz e após a implantação nos animais, estarão ligados a um sistema, a exemplo de um RG, e assim armazenarão informações do animal, como o nome e documentos do proprietário, endereço e um telefone de contato.

“A implantação desses microchips é praticamente indolor e muito significativa, porque ajudará na identificação de animais perdidos e até mesmo abandonados. Com um leitor simples, conseguimos acessar o número do animal e identificar com agilidade a quem ele pertence”, explicou Rodrigo Rodrigues, o Palhinha, assessor da Causa Animal.

A microchipagem será feita em etapas. Para a primeira, a Prefeitura comprou dois mil chips, que serão utilizados em animais castrados pelo canil e clínicas contratadas pela Prefeitura, e também em estratégias para o controle de abandono. Na segunda fase haverá a chipagem voluntária de animais sob a tutela de ONGs e protetores independentes e por fim, a chipagem será aberta a toda população, identificando cães e gatos de maneira voluntária.

“Nossa expectativa é que nos próximos anos, todos os animais domésticos de Botucatu sejam microchipados, o que facilitará muito as ações referentes a causa animal”, completou Palhinha.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.