Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Esporte / Saúde
08/08/2019

Empresários de Botucatu participam de inauguração da 1ª fábrica de oncológicos do Brasil



Marcaram presença no evento os empresários botucatuenses Moacyr Bighetti e Rodrigo Nunes

 

Esse produto foi desenvolvido por cientistas do Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos – CEVAP, da Unesp de Botucatu, Rui Seabra e Benedito Barravieira, após anos de pesquisa

 

O Laboratório Cristalia inaugurou a primeira Farmoquímica Oncológica do Brasil que contou com a presença de diversas autoridades brasileiras, entre elas prefeitos das cidades da região, deputados e senadores, além de membros do Ministério da Saúde e o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. A nova planta tem 3 mil metros quadrados e contou com investimento de R$ 150 milhões.

Estiveram nesse evento, os empresários de Botucatu Moacyr Bighetti e Rodrigo Nunes, proprietários da Kaivo Biotech, e que recentemente assinaram um contrato com o Cristalia para a produção em Itapira do Biopolímero de Fibrina, um produto desenvolvido em Botucatu,  do qual os empresários licenciaram a patente da Unesp, para transformá-lo em produto comercial e levá-lo ao mercado juntamente com o Laboratório Cristalia.

Esse produto foi criado e desenvolvido a partir da necessidade de substituir o sangue humano utilizado nos selantes comerciais por derivados sintéticos ou de animais, evitando, assim, a transmissão de doenças infecciosas veiculadas pelo sangue humano. Por ser biológico, não causa rejeição e, portanto, é uma excelente alternativa para engenharia de tecidos e celular.

O Biopolímero de Fibrina é um potente cicatrizante para feridas crônicas (além de outras aplicações) e já possui inúmeras publicações científicas comprovando sua eficácia.  Por ser produzido com matéria prima de origem animal, tem um custo baixo que o viabiliza para diversas aplicações, como cola biológica, tratamento de feridas, terapia celular, entre outros.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.