Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Política
23/06/2019

Projeto propõe Título de Cidadão Botucatuense a ex-comandante do 12º BPM-I



Durante sua gestão no comando do Batalhão, a cidade de Botucatu foi considerada a mais segura do Estado de São Paulo por seis vezes consecutivas, bem como, a sexta cidade mais segura do Brasil

 

Por iniciativa do vereador Sargento Laudo Gomes, os vereadores da Câmara Municipal de Botucatu votam nesta segunda-feira (24) o Projeto de Decreto Legislativo  nº 3 de 10 de junho de 2019  que concede Título de Cidadão Botucatuense ao coronel PM Jorge Duarte Miguel, ex-comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I).

”Essa homenagem reconhece os relevantes serviços prestados ao município de Botucatu”, coloca o vereador autor da propositura, aguardando votação unânime dos seus pares no legislativo. Em sua justificativa, Sargento Laudo faz uma explanação sobre a vida do homenageado.

Vale destacar que em fevereiro deste ano, em cerimônia realizada no plenário da Câmara Municipal de Bauru, a vereadora Maria Helena Catini entregou uma Moção de Aplausos ao coronel PM Jorge Duarte Miguel pela atuação de excelência junto à Polícia Militar do Estado de São Paulo. 

Histórico

O Coronel PM Jorge Duarte Miguel nasceu no dia 19 de junho de 1963 na cidade de Bauru, São Paulo. Casado com a senhora Leonice Martinez Hass Miguel, com quem teve dois filhos: Bruno Hass Miguel e Bárbara Hass Miguel.

Serviu na 6ª Circunscrição do Serviço Militar em Bauru no ano de 1982. Entrou na Polícia Militar em janeiro de 1984, na Academia de Polícia Militar do Barro Branco, onde se formou em dezembro de 1987.

Como aspirante a oficial e tenente, serviu no 1º BPM/M e 13º BPM/M em São Paulo.

Promovido a coronel PM em janeiro de 2018.

Trabalhou no 4º BPM/I em Bauru, onde por 10 anos foi o primeiro comandante do Tático 4, equipe que, posteriormente, proporcionou a criação da atual Força Tática.

Como capitão trabalhou no 3º BPM/I, em Ribeirão Preto de 2000 a 2003 e depois em Lins, Bauru e Avaré.

Como major e tenente-coronel trabalhou no 12º BPM/I em Botucatu de 2010 a 2018.

Foi o comandante do 12 BPM/I de 2013 a 2018. Durante sua gestão, a cidade de Botucatu foi considerada a mais segura do Estado de São Paulo por seis vezes consecutivas, bem como, a sexta cidade mais segura do Brasil.

Foi um dos criadores do Policiamento com Bicicletas no Estado de São Paulo, após fazer o curso Police Cycling, na cidade de Miami, EUA, em 1999. Também em 1999, atuou na vinda do programa JCC (Jovens Construindo a Cidadania) para o Brasil. O programa atuava na prevenção criminal Juvenil nas escolas públicas.

Coronel Jorge é Xerife Honorário da cidade de Baton Rouge, no Estado da Louisiana, EUA e vereador honorário da cidade de Laffayette, na Louisiana, EUA. Tem o estágio de Prevenção Criminal Juvenil, realizado na cidade de Washington, D.C., pela Secretaria de Justiça dos Estados Unidos.

Ao longo da carreira, sempre serviu em unidades operacionais da Polícia Militar.

Possui curso de paraquedismo pelo Clube de Paraquedismo de Bauru, Curso de

Gerenciamento de Crises, Curso de Negociação em Ocorrências com Reféns, ministrou aulas de tiro defensivo, defesa pessoal, inglês, língua portuguesa, técnicas de policiamento de  choque e policiamento ciclístico nos cursos de Formação de Soldados e Sargentos do CPI/4, em Bauru e no CPI/3, em Ribeirão Preto. Ministrou cursos de inglês instrumental no Centro de Altos Estudos Superiores da Polícia Militar (CAES), em São Paulo, capital, em 2012, nos cursos de Mestrado e Doutorado em Ciências de Segurança e Manutenção da Ordem Pública.

Ao longo dos 35 anos na Polícia Militar, o Coronel Jorge já participou de cerca de 15 combates reais, quando os marginais resistiram à ação policial mediante uso de armas de fogo, sendo o último, em 2016 na cidade de Conchas, quando era tenente-coronelcomandante do 12º BPM/I.

Durante todo seu tempo de serviço, o coronel Jorge Duarte Miguel somente trabalhou em unidades operacionais da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Com sua experiência em campo, técnicas de ações táticas e perícia em combate bem como em liderança, contribuiu muito para a o policiamento de Botucatu e de todas as 13 cidades assistidas pela região do 12º Batalhão, sendo respeitado por seus pares não só por hierarquia militar, mas sim pelo exemplo que dava, não se furtando em participar de ações com o policiamento ostensivo em nenhum momento de sua carreira, deixando transparecer o verdadeiro espírito militar que carrega com si desde o primeiro dia em que assumiu suas funções na corporação.

Seu valioso trabalho contribuiu para que o policiamento de Botucatu fosse respeitado pela sociedade civil e temido pela marginalidade, oferecendo a ele todos os requisitos para ser reconhecido e valorizado como um verdadeiro Cidadão Botucatuense, como forma de agradecimento e reconhecimento pelo trabalho desenvolvido.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.