Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Política
27/08/2019

Carlos Ramos disputará coordenação regional do PT que agrega 46 cidades



O lançamento da candidatura de Ramos ocorreu na sede do Sindicato da Construção Civil, em Botucatu, e contou com a presença de filiados de mais de treze municípios da região

 

O Diretório de Botucatu do Partido dos Trabalhadores (PT) lançou neste final de semana a candidatura de seu ex-presidente, Carlos Ramos, à coordenação da macrorregião de Bauru da legenda. Esta é a primeira vez que um botucatuense pleiteia um cargo em âmbito regional do partido. A eleição ocorre em 8 de setembro e o futuro dirigente terá mandato de quatro anos.

O lançamento da candidatura de Ramos ocorreu na sede do Sindicato da Construção Civil, em Botucatu, e contou com a presença de filiados de mais de treze municípios da região. Além dos apoiadores, a ex-vice-prefeita de Bauru, Estela Almagro e o deputado estadual Jorge do Carmo.

Ramos encabeça a chapa “Uma nova macro está chegando”, composta por outros nomes do diretório botucatuense como o atual presidente da legenda, Everaldo Rocha, da futura presidente local da sigla, Janete Santos Lima, entre outros. A macro de Bauru é coordenada atualmente por Luciano de Assis e congrega 46 municípios.

Pelo estatuto interno do partido, o processo de escolha dos dirigentes, seja em âmbito local, regional, estadual e nacional ocorre por meio do Processo de Eleições Diretas (PED), onde os votos ocorrem de forma direta aos filiados.

Em discurso, Ramos salientou a necessidade de renovação dentro das esferas internas do partido, reforçando que este é o momento de reconstrução e aproximação da legenda das bases eleitorais e dos movimentos sociais. “Botucatu sempre teve um desejo de coordenar a macro. Foram algumas articulações e convites, mas dessa vez um grupo de pessoas de outras cidades nos procuraram para levar adiante essa candidatura”, frisa o ex-presidente do PT de Botucatu.

Segundo ele, a legenda ainda é representativa mesmo estando fora da esfera governamental, ainda mais pelos momentos de mudanças significativas em direitos, seja no âmbito previdenciário, tributário e trabalhista. Frisa Ramos, que as discussões sobre as decisões de governo precisam se aproximar mais da população. “Acredito que a macro Bauru, pode ser um exemplo de organização, de integração entre os diretórios paulistas. Mais do que isso, necessitamos fomentar o diálogo e atuação com os partidos de esquerda e movimentos sociais”, salientou.

Carlos Ramos é graduado em Administração de Empresas pela UNIFAC de Botucatu, com especialização em Administração Pública e Gerência de Cidades pela UNESP de Araraquara, e em Gestão e Políticas Públicas pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. É funcionário da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp) desde 1990, ocupando cargos na CIPA e mesa permanente de negociação do conselho administrativo da organização. No âmbito político, filiou-se ao PT em 1995, sendo presidente da legenda em Botucatu entre 2007 a 2015. Candidatou-se vereador nas eleições de 2016.

Da Assessoria










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.