Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Regionais / Brasil
28/06/2019

Trabalho da Polícia Civil esclarece crime de assassinato ocorrido em Pardinho



Foto - Divulgação

O delegado Paulo Fábio Buchignani esteve no comando do trabalho investigativo

 

Vanderlei teria discutido com os irmãos Wesley e Jansen que se armaram de pau e pedra desferindo vários golpes contra seu corpo, principalmente na região da cabeça causando-lhe lesões que o levaram à morte

 

Um trabalho realizado pela equipe da Polícia Civil de Pardinho sob o comando do delegado Paulo Fábio Buchignani, que também responde pela titularidade da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), de Botucatu, esclareceu o brutal assassinato cometido contra Vanderlei Oliveira da Ponte, de 33 anos de idade.

Homicídio foi registrado pela Polícia Militar, no último dia 22, na Rua Antônio Martins, Bairro Maristela, nas proximidades do Posto Graal, na SP-280 Rodovia Presidente Castello Branco e os dados encaminhados ao plantão permanente de Botucatu.

De acordo com o que foi apurado durante o trabalho investigativo Vanderlei teria discutido com duas pessoas chamadas Wesley e Jansen, que são irmãos, entrando em luta corporal. Aponta o relatório policial que a vítima assim como seus agressores estavam sob o efeito de álcool e a discussão entre eles foi por motivo banal.

No calor da discussão os dois irmãos se armaram de pau e pedra desferindo vários golpes contra o corpo da vítima, principalmente na região da cabeça causando-lhe lesões que o levaram à morte. Inicialmente a informação, que foi descartada pela polícia, era de que os golpes teriam sidos desferidos com um facão.  Após o crime os dois irmãos fugiram para a Cidade de Tietê.

Na ocasião dos fatos, o boletim de ocorrência (BO) aponta que os então supostos autores desse homicídio, minutos após o crime, entraram em um bar. Um deles (Wesley) teria perguntado a um cliente o que ele faria se alguém ofendesse seu irmão. A pergunta ficou sem resposta e os dois homens foram embora. Como a notícia do assassinato havia se espalhado, essa testemunha que estava no bar relatou à PM o que o homem havia dito.

“O trabalho da nossa equipe nos levou aos dois responsáveis por esse crime violento e não deixa margem de dúvida quanto a autoria.  Os dois foram recolhidos ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Itatinga onde devem permanecer à disposição da justiça até que sejam submetidos a julgamento”, colocou o delegado Paulo Buchignani. Os irmãos já são conhecidos na criminalidade por prática de roubo à mão armada.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.