Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Regionais / Brasil
03/07/2019

Polícia de Pardinho apreende celular com centenas de vídeos de pornografia infantil



Mãe de duas crianças de 3 e 5 anos de idade teria flagrado seu companheiro com quem vive há 9 meses, se masturbando com as roupas íntimas das meninas

 

Um boletim de ocorrência (BO) confeccionado na Polícia Civil de Pardinho pelo delegado Paulo Buchignani, que também é titular da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), de Botucatu, aponta a prisão em flagrante de um cidadão de 34 anos que tinha armazenado em seu telefone celular mais de 600 vídeos de pornografia infantil.

Segundo os policiais civis e militares que estiveram nesse caso, a prisão aconteceu nesta terça-feira (2), após a companheira fazer denúncia contra esse homem. Ela teria flagrado o acusado se masturbando com as roupas íntimas das suas duas filhas, de 3 e 5 anos de idade e gravou o ato. As crianças são enteadas do criminoso.

A mulher acionou a Polícia Militar e o acusado acabou detido, sendo conduzido ao distrito policial daquela Cidade e apresentado ao delegado plantonista que ao vistoriar o aparelho encontrou os vídeos pornográficos armazenados. A mulher revelou que morava com esse cidadão há 9 meses. Não há confirmação se ele chegou a molestar sexualmente as crianças nesse período.

“Pudemos constatar que esse homem pertence a uma rede de pedófilos que passam e recebem cenas de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes. As cenas contidas no celular são repugnantes e estarrecedoras. Por isso, enquadramos o acusado no artigo 241-B do Código Penal e não arbitramos fiança, em razão da gravidade do caso”, disse Buchignani.

O artigo 241-B, citado pelo delegado, prevê que adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, pode resultar em pena de reclusão, que varia de 1 a 4  anos, e multa.

O delegado aponta que o telefone será periciado para que outras pessoas que fazem parte dessa rede de pedofilia possam ser identificadas. Buchignani determinou o recolhimento do acusado à cadeia pública de Itatinga. Vale destacar que em buscas no interior da residência do acusado havia uma câmera instalada em local estratégico onde era possível captar imagens intimas das crianças.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.