Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Regionais / Brasil
30/07/2019

Agências do Ministério do Trabalho são fechadas em sete cidades da região



Cidades que perderam suas agências do Ministério do Trabalho por falta de servidores foram: Lençóis Paulista, São Manuel, Barra Bonita, Promissão, Pirajuí, Pederneiras e Lins

 

Fonte: G1

 

Desde o início deste ano, sete cidades do Centro-Oeste Paulista já perderam suas agências do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Segundo o governo federal, o motivo deste movimento é a falta de servidores concursados para repor as vagas de servidores que se aposentaram.

Em algumas dessas cidades, como Lins (SP), serviços como entrada no pedido de seguro-desemprego e emissão de carteira de trabalho vêm sendo feitos há duas semanas em um prédio da prefeitura onde funciona o posto do Procon, órgão de defesa de consumidor.

Além de Lins, as cidades que também perderam suas agências do Ministério do Trabalho foram Lençóis Paulista, Barra Bonita, Promissão, Pirajuí, Pederneiras e São Manuel.

Se a prefeitura de Lins não decidisse assumir os serviços principais do Ministério do Trabalho, os trabalhadores da cidade teriam de viajar até Bauru, onde fica a sede da Gerência Regional do MTE. O custo da passagem de ônibus ficaria em cerca de R$ 60, nos percursos de ida e volta.

O governo federal informou ainda que os serviços que não estão disponíveis nos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de cada cidade devem ser feitos na gerência regional do MTE, em Bauru, que passou a funcionar em novo endereço, na antiga sede da Receita Federal (Rua 13 de Maio, 7-20).

Apesar da funcionar em nova sede, o posto do MTE de Bauru ainda está sem atendimento ao público. Segundo o governo, os serviços estão suspensos porque o sistema informatizado que permite a realização dos procedimentos ainda não está funcionando.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.