Botucatu, quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

Regionais / Brasil
20/09/2019

Câmara de Laranjal Paulista vota Projeto de Lei que reduz o número de vereadores



Proposta prevê a redução dos atuais 11 vereadores passando para 9 e para o projeto ser aprovado, é necessário do voto favorável de 2/3 dos vereadores, ou seja 8 votos

 

De autoria dos vereadores Fábio Laurenti Gadelha de Almeida, José Francisco de Moura Campos, José Roque de Camargo e Tiago Roma Zanchetta, o Projeto de Emenda à Lei Orgânica 03/2019 a ser votado nesta segunda-feira (23),  às 20 horas, na Câmara Municipal de Laranjal Paulista prevê a redução dos atuais 11 vereadores passando para 9.

Para o projeto ser aprovado, precisa do voto favorável de 2/3 dos vereadores, ou seja 8 votos.  O projeto foi protocolado em junho deste ano e passou por rigorosa tramitação na Câmara Municipal obtendo pareceres favoráveis de todas as Comissões.

Os vereadores ressaltam que apresentaram a proposta visando a redução de custos da Câmara Municipal, e entendem que nove parlamentares são suficientes para bem representar a população laranjalense. Essa é uma medida que vem sendo adotada em diversas cidades da região, à exemplo de Salto, que reduziu de 17 para 11 a quantidade de vereadores, e de Tietê que reduziu para 9 vereadores já a alguns anos.

O vereador Fábio Laurenti revela que defende a redução de 11 para 9 vereadores, citando que o bom exemplo começa nos municípios. “Acredito que as demandas legislativas e a representação da população não sofrerão com essa redução. Vários municípios maiores que Laranjal Paulista conta com um número menor de vereadores, exemplo de Tietê que hoje tem 9 vereadores e lá nem se cogita aumentar por nenhum argumento ou justificativa. Como acho que um dos grandes problemas do Brasil é ter 513 deputados onde menos de 300 já seria um número mais que suficiente. Sonho com uma nova política com qualidade e não quantidade”, diz o vereador.

Tiago Zanchetta entende que com a redução de vereadores é real e possível economizar quase R$ 500 mil em 4 anos, além disso possibilitará a redução de gastos nas campanhas eleitorais, pois o número de candidatos diminui caso a lei seja aprovada. “O dinheiro economizado com esta redução poderá ser aplicado diretamente em benefício da população. No tocante à representatividade popular e demandas legislativas o município certamente não terá prejuízo algum. Acredito na política levada a sério, nós podemos começar aqui no nosso município uma pequena reforma em benefício da sociedade com esse projeto, se os deputados estaduais e federais pensassem assim, poderíamos ter um país mais justo”, aponta.

José Francisco destaca que o projeto vem de encontro com a busca de uma política pública justa e moral, pois o nosso Brasil está passando por uma crise política e econômica. “Na minha opinião, 9 vereadores para legislar a nossa cidade é o suficiente. Haverá uma economia de quase meio milhão de reais com esta redução de vereadores, sem falar nos gastos extras não computados neste cálculo, podendo ultrapassar os meio milhão. Em busca da moralidade e reconhecimento das dificuldades econômicas que estamos passando, pedimos a população que apoiem este brilhante projeto de lei e compareçam na sessão dia 23”, convida.

José Roque completou dizendo que a Câmara tem a possibilidade de mudar isso e cabe a cada vereador fazer essa reflexão da importância do projeto, pois se tivessem mudado no passado muito já teria sido economizado. “Nós entramos na política pra fazer a diferença e as mudanças necessárias, nós podemos fazer algo de concreto para o município com respeito ao cidadão e ao dinheiro público”.



 










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.