Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Segurança
08/09/2019

Crime de feminicídio em Botucatu gera grande manifestação nas redes sociais



Foto - Facebook

De acordo com apurações preliminares o casal veio a discutir e o homem esganou a mulher até a morte, fugiu e, posteriomente,  telefonou à polícia admitindo o crime alegando ciúmes e foi preso horas depois em Itatinga

 

Por intermédio das redes sociais milhares de pessoas se manifestaram sobre o feminicídio ocorrido na tarde deste sábado, dia 7, em Botucatu tendo como vítima uma mulher de 28 anos de idade chamada Aline Aparecida da Silva, que trabalhava no comércio da Cidade e era evangélica.

O crime aconteceu em uma residência pela Rua Antônio Corvino, região da Vila Mariana e o autor foi o próprio marido de Aline, que se chama Davi Tobias de Oliveira, de 33 anos, que a teria assassinado por esganadura usando uma abraçadeira de plástico. O crime teria sido motivado por ciúmes.

De acordo com apurações preliminares levantadas pelo setor investigativo da Polícia Civil, o casal veio a discutir e o homem esganou a mulher até a morte. Após o crime o autor fugiu e, posteriormente, telefonou à polícia admitindo o crime e acabou sendo preso horas depois pela Polícia Militar em Itatinga e prestou depoimento que não foi divulgado.

Assim como as polícias Civil e Militar e Guarda Municipal, a Polícia Técnica Científica esteve na casa onde tudo aconteceu para coletar dados e preparar o laudo pericial. O corpo de Aline foi conduzido ao Instituto Médico Legal (IML) para realização da necropsia, antes de ser liberado para o velório e sepultamento.

O autor do crime, considerado hediondo, foi recolhido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Itatinga, onde deverá permanecer até que o Tribunal de Júri agende seu julgamento. Segundo o Código Penal Brasileiro, autores de crimes de feminicídio podem seu punidos com reclusão que varia de 12 a 30 anos.

 










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.