Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Turismo / Meio Ambiente
25/06/2019

Grupo Ambiental apreende várias aves mantidas irregularmente em cativeiro



Averiguado e as aves sem anilhas de identificação e cadastro do IBAMA, foram apresentados na 2ª Central de Polícia Judiciária, onde foi elaborado o termo circunstanciado, conforme o artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais

 

Na tarde desta terça-feira(25), a Guarda Civil Municipal (GCM) de Botucatu atendendo uma denúncia anónima feita ao telefone 199, localizou em uma casa situada no Jardim Itamarati várias aves silvestres em cativeiro sem autorização legal do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Produtos Renováveis (IBAMA).

No local, os agentes do Grupo de Proteção Ambiental (GPA), após ter a entrada franqueada pelo morador da residência, constataram que haviam 14 gaiolas com pássaros da fauna silvestre, sendo 13 aves da espécie pintassilgo e 1 ave da espécie coleiro, todas sem anilhas de identificação e cadastro do IBAMA, portanto não podiam estar em cativeiro.

O morador ao ser indagado, confirmou ser o proprietário das aves e que ele mesmo as havia capturado, sendo também encontrado outras gaiolas vazias. Diante da situação, o homem e as aves foram apresentados na 2ª Central de Polícia Judiciária, onde foi elaborado o termo circunstanciado, conforme o artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais - Lei 9605/98.

O averiguado foi ouvindo e liberando, sendo as aves encaminhadas ao Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas) da Faculdade de Medicina da Unesp para que sejam avaliadas e, oportunamente, devolvidas à natureza.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.