Botucatu, domingo, 20 de Outubro de 2019

Turismo / Meio Ambiente
06/09/2019

Vigilância em Saúde orienta crianças sobre guarda responsável de cães e gatos



Temas como vacinação, ambiente e alimentação saudável, cuidados médicos veterinários, castração e passear com coleira e guia, foram abordados durante a atividade

 

Durante o mês de agosto, a Vigilância Ambiental em Saúde realizou com as quartas séries do ensino fundamental das escolas municipais, uma atividade voltada à guarda responsável de cães e gatos.

Os alunos participaram de um jogo, em que aprenderam de forma lúdica que o bem-estar do cão e do gato faz parte da promoção da saúde humana. Temas como vacinação, ambiente e alimentação saudável, cuidados médicos veterinários, castração e passear com coleira e guia, foram abordados durante a atividade.

“É importante que nós orientemos as crianças, porque elas são agentes propagadoras de conhecimento e, muitas vezes, elas ajudam no cuidado dos animais de estimação. A palestra foi bastante produtiva, com a participação ativa das crianças”, destacou Valdinei Moraes Campanucci da Silva, supervisor de serviços de Saúde Ambiental e Animal

 

Guarda responsável

A posse ou guarda responsável de animais de estimação é um conjunto de atitudes que o tutor deverá exercer durante os quinze, vinte anos de convivência com o seu cãozinho. Cuidados com a alimentação, vermifugação, proteção contra ectoparasitas (pulgas e carrapatos), higiene, lazer, assistência veterinária fazem parte desse conjunto.

Para algumas pessoas, pode parecer óbvio que ter animais de estimação implica em deveres e obrigações. Os bichinhos devem ser tratados com carinho e responsabilidade. Porém, infelizmente, a realidade mostra a crescente quantidade de casos de abandono que ocorrem anualmente, demonstrando que ainda há uma grande necessidade em discutir o que é a guarda responsável e que maltratar e abandonar animais é um crime.

A Lei da Posse Responsável de Animais define, portanto, pilares da responsabilidade dos tutores pela manutenção de cães e gatos em condições adequadas de instalações, alimentação, saúde física e psicológica, higiene, identificação  e bem

 

10 indicações da posse responsável

01- Antes de adquirir um animal, considere que seu tempo médio de vida é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados.

02- Adote animais de abrigos públicos e privados (vacinados e castrados), em vez de comprar por impulso.

03- Informe-se sobre as características e necessidades da espécie escolhida – tamanho, peculiaridades, espaço físico.

04- Mantenha o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa contê-lo.

05- Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove e exercite-o regularmente.

06- Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.

07- Eduque o animal, se necessário, por meio de adestramento, mas respeite suas características.

08- Recolha e jogue os dejetos (cocô) em local apropriado.

09- Identifique o animal com plaqueta e registre-o no Centro de Controle de Zoonoses ou similar, informando-se sobre a legislação do local. Também é recomendável uma identificação permanente (microchip ou tatuagem).

10- Evite as crias indesejadas de cães e gatos. Castre os machos e fêmeas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contraindicações.










© Alpha Notícias. Todos os direitos reservados.