A árvore e seus frutos

”Não há árvore boa que dê mau fruto; nem tampouco árvore má que dê bom fruto. Porque cada árvore é conhecida pelo seu próprio fruto. Porque não se colhem figos de espinheiros, nem dos abrolhos se vindimam uvas. O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal. porque a boca fala do que está cheio o coração”. Lucas 6:43 a 45.

Esta é uma passagem interessante e que nos leva a refletir sobre ”quem nós somos diante da sociedade e principalmente, diante de Deus” e ”onde” alicerçamos nossas vidas.

É algo aparentemente óbvio quando pensamos que de uma laranjeira, colheremos laranjas; e de um abacateiro, abacates. Mas, algumas coisas podem acontecer no meio do caminho. Por isso, é interessante pensarmos nas fases e tipos de árvores que podemos ser em nossas vidas.

Para isso, vamos imaginar uma laranjeira:

1 – Ela pode dar frutos lindos e saborosos conforme as estações do ano e ser conhecida por suas boas laranjas, dadas ao longo da vida.

Nesse caso, todos contemplam seus frutos no devido tempo de colheita e já esperam as ”laranjas doces” que poderão saborear.

E assim, os cuidados de rega, poda, adubação, sol, chuva e o quanto a laranjeira responde a cada uma dessas etapas, é fundamental para que ela dê mais e mais frutos.

O interessante, é que a laranjeira passa por todas essas etapas suportando o calor excessivo, as podas e sangrias dadas na medida certa pelo agricultor e ao final, gera abundantes frutos com qualidade e deixam o agricultor satisfeito.

E esse é o modelo do qual nós devemos ser em nossas vidas, darmos frutos bons onde quer que estejamos, e passar pelas fases das nossas vidas sempre da melhor maneira.

Nas fases de poda, suportar a repreensão e fortalecimento que desertos nos trazem, por ser neles o momento em que ouvimos a voz de Deus com uma maior clareza e compreendemos a verdadeira sabedoria, dada aos simples, que é muitas vezes, divergente a nossa sabedoria humana.

E nos momentos de seca, aguardar a chuva com a confiança de que o agricultor, nosso Deus amado, cuida de nós em cada etapa, sem desequilibrarmos nossa energia e acabarmos como árvores secas, que precisam ser arrancadas. Mas, ter sabedoria para entender as estações das nossas vidas, ou seja; quando é tempo de parar, quando é tempo de retomar ou de recomeçar e quando é tempo de avançar, modificar, renunciar e sempre, sempre agradecer por cada etapa vivida. Nesse caso, passaremos por todas as fases da nossa vida, conforme as estações que vivemos a cada etapa, tendo sabedoria para identificar o tempo e o modo em que tudo acontecerá.

2 – A segunda situação, é uma árvore que dá frutos aparentemente bons, mas por dentro, são azedos e sem qualidade.

Você já vivenciou a experiência de chegar perto de uma laranjeira linda, com laranjas aparentemente saborosas e ao tocá-las, com ”água na boca”, e elas serem murchas e azedas ou aparentemente, passadas? Então, é incrível como as vezes as árvores podem dar sim frutos de acordo com o que demonstram ser, mas, ao chegarmos mais perto, percebemos que os frutos não são de qualidade.

Você deve conhecer pessoas que parecem laranjeiras lindas, e quando nos aproximamos delas, vivem de aparência, e seus frutos, apesar de aparentemente serem bons, não o são na realidade.

Sabe aquele fruto que ao mesmo tempo que parece ”nutrir” suas necessidades, acaba trazendo uma irritação gástrica? Você já esteve perto de pessoas que parecem te ajudar ou te dar bons frutos de conselhos, mas ao vivenciá-los, você percebe que eram laços e ao final, te levariam a laços de morte?

Às vezes partilhamos nossas vidas com árvores que produzem frutos amargos, e acabamos vendo nossas vidas espalhadas ao vento, simplesmente, por confiarmos demais nas pessoas que demonstram ser o que não o são, e por nossa falta de discernimento” das árvores boas e de seus verdadeiros frutos.

Árvores boas, são aquelas que podemos partilhar nossas vidas, sem o receio de que elas estarão jogadas ao vento com tom de zombaria amanhã, e isso demonstra o verdadeiro amor, ”quem ama, guarda os segredos confiados”.

”O mexeriqueiro descobre o segredo, mas o fiel de espírito o encobre” (Pv 11:13).

Então, vamos observar os bons frutos com mais cuidado?

Aquela laranjeira que você tanto admira, dá frutos saborosos perto de você ou apenas frutos aparentemente bons, mas que ao final, são azedos e trazem desgosto?

3 – A terceira situação que pode acontecer, é a árvore dar alguns frutos bons e outros nem tanto.

Mas isso é possível? Você já colheu de uma mesma laranjeira, algumas laranjas mais doces e outras azedas? Nem sempre a laranja tem ”saúde ou estrutura suficientes” para dar bons frutos o tempo todo, por falhas em seu metabolismo. Então, as vezes ela dá bons conselhos, as vezes não; as vezes cumpre propósitos e as vezes não. Dependendo da situação, do humor dela e do momento, se é favorável ou não para ela, ela produz frutos azedos; em outros momentos, frutos mais doces, aceitáveis. E essa instabilidade, mostra que está faltando alicerce em seu metabolismo, ou, é preciso curar as feridas, retirar as pragas e parasitas da planta, para que ela seja curada e possa produzir bons frutos em todo o tempo.

4 – A quarta situação é aquela que tem espinhos, produzindo frutos amargos ou nem produzindo

Nem toda laranjeira produz espinhos, mas algumas produzem espinhos e frutos amargos, outras nem frutos produzem. Fato é que essa produção está relacionada a dificuldades do cultivo ou da própria espécie em si. Mas, quando comparamos com a nossa realidade, podemos imaginar aquelas pessoas que são tão machucadas pela vida, pelas pessoas e situações que, ao invés de oferecerem frutos, oferecem espinhos. E quando oferecem frutos, mesmo amargos, a colheita é mais difícil e cuidadosa, porque podem machucar aqueles que buscam colher seus frutos. E quantas pessoas estão machucadas por ai e que não abrem o coração verdadeiramente para que o agricultor as cure internamente.

Deus sempre está aguardando seu clamor.

Disse Jesus: ”Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28 a 30)

Jesus alivia nossas almas, trazendo cura interna, mostrando através do Espírito Santo, uma outra perspectiva das situações, e quando confiamos nossos cuidados à Ele, Ele cuida sempre de nós.

Nem todos estão dispostos a verdadeiramente buscar a esse Deus maravilhoso que está pronto a nos ouvir. Alguns apenas sabem que Ele existe, mas não buscam mudança e uma nova vida.

E se a sua vida está ”pesada”, reflita sobre esse texto, porque o fardo de Jesus é leve, e se a sua vida está pesada demais, é porque você tem levado outros fardos além dos fardos de Jesus, e cabe a você desapegar dos excessos no meio do caminho.

Os fardos excessivos podem ser de preocupações suas, por falta de confiança plena em Deus; ou de pessoas e culturas ao seu redor, que você se condicionou a estar e fazer parte para ser aceito pelo meio, e que estão tão enraizados subconscientemente, que você nem os percebe mais; Sendo difícil a identificação do que é realmente de Jesus e o que é costumes de homens.

5 – A quinta situação que pode acontecer em nossas vidas, é a árvore não dar frutos.

Mas é possível existir uma árvore que não dê frutos?

Sim, e vamos refletir um pouco mais sobre elas. Imagine uma laranjeira linda, com folhagens lindas, mas que na época de colheita, ela não desenvolveu e gerou frutos, ela pode ser linda, mas não cumpre a função principal de uma laranjeira, que é dar laranjas. Nesse caso, o agricultor poderá mantê-la ali apenas como ”um enfeite ornamental” ou, se ele precisar realmente produzir, poderá substitui-la por outra laranjeira que dê bons frutos, pois os ”cuidados de poda, rega, adubação e tudo mais será feito da mesma forma para ela e para as demais que dão bons frutos”.

E aí? Será que existem pessoas que falam, se comportam seguindo princípios, mas não movem uma palha em favor do próximo ou do cumprimento da palavra de Deus?

E uma característica marcante dessa árvore sem frutos, é que ela é uma ótima julgadora.

Ela avalia muito a todas as árvores ao redor, apontando facilmente os erros e detalhes que cada uma delas produz, mas, dificilmente se dispõe para o trabalho. Como se ela fosse uma árvore apenas observadora, e que não existisse no meio. E por isso, tem dificuldade de se envolver onde está, e produzir frutos, nem bons conforme a integridade de seu coração e nem frutos sem qualidade, por causa das falhas de metabolismo. E essas falhas, podem ser obtidas ao longo da vida, pelo acúmulo de dores, mágoas acumuladas, falta de liberação de perdão, falta de fé e crença de que Deus pode sim mudar as situações e falta de confiança plena em Deus, demonstradas pela ausência de renúncias e falta de desapego de pecados e práticas viciosas que a levam a destruição

6 – A Árvore produzir maus frutos

Algumas árvores podem ser más e produzirem maus frutos. E essas são fáceis de identificar. Porque elas tem aparência de serem árvores más, e realmente, vivem o que aparentam, ou seja, produzem frutos maus, impiedosos, sendo destruidoras por onde passam.

Se você identifica pessoas que relativamente são assim, ore por elas, faça o que elas pedirem, mas mantenha a maior distância possível delas para que você não se contamine com elas. E como sabemos que essa é a melhor conduta?

”Não associeis com o iracundo, nem andes com o homem colérico, para que não aprendas as suas veredas, e assim, enlaces a sua alma” (Pv 22:24 a 25)

Se você percebeu que a árvore que está andando com você é iracunda, ou seja, sempre está cheia de ira, fúria, nervosismo, raiva, pavio curto, e sempre pronta a explodir a qualquer momento; ou é colérica, ou seja, que está sempre falando ou praticando coisas que prejudicam a si mesma, ao sistema e as pessoas, pervertendo a justiça e o bem com palavras falsas, distorcidas e mentirosas, ”não se associe a elas, para que você fique igual a elas e se prenda a laços da alma”.

Existem vários tipos de laços e vemos em vários textos Bíblicos, os ”laços do passarinheiro”, e o que nos chama a atenção, é que alguns laços são evidentes, e outros sutis e aparentemente, bons, e o que nos faz aprender a observar o que vem de Deus e o que não vem de Deus, é somente através do discernimento do Espirito Santo, e para quem já teve essa experiência na intimidade com Deus, Ele ”revela a você de uma forma clara”.

E assim, Deus pode te levar e te tirar de situações, instituições e convivência com pessoas ao longo da jornada, porque estar nos braços do Pai, é saber que Ele vê os bastidores e sempre cuidará de você.

E disseram: Porventura, tem falado o Senhor somente por Moisés? Não tem falado também por nós? O Senhor o ouviu”.(Nm 12:2)

Nesse texto, vimos que Deus está sempre atendo a tudo o que fazemos, ao que pensamos, ao que dizemos das pessoas ao nosso redor, e ele age em favor daqueles que o amam verdadeiramente. Ele ouviu quando Miriã e Arão falavam de Moisés e agiu rapidamente em favor de Moisés. Assim também Deus age conosco, nos tirando de lugares, nos afastando de pessoas, mudando o rumo da nossa história, e muitas vezes, Ele demora para nos revelar seus motivos, mas fato é, que se você confia nesse Deus maravilhoso, descanse e espere nEle, e Ele satisfará os desejos do seu coração.

Ou fazei a árvore boa e o seu fruto bom ou a árvore má e seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore. Raça de víboras, como podeis falar cousas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração. O homem bom tira do tesouro bom cousas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira cousas más. Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no dia do juízo; porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras serás condenado”. (Mt 12:33 a 37)

Então, se pudéssemos resumir nossas palavras ditas ao longo dos anos, fases e tempos, quais conteúdos nós teríamos? Palavras boas, palavras más, palavras parcialmente boas?

Agora que refletimos sobre as 6 possíveis árvores e seus frutos, qual delas você identifica em você?

Que tipo de árvore você é?

Reflita se você é uma árvore que está vivendo apenas fases das estações, ou seja, já frutificou bastante, e está na fase de espera da chuva para nova frutificação; ou se sempre deu frutos pela aparência religiosa, mostrando para as pessoas algo que você não é, e o que não está no seu coração, mas que o faz de forma automática para cumprir protocolo e para compensar o que você não sente, ou se você nunca frutificou como gostaria porque está esperando o momento ideal que poderá nunca existir?

Ou se é aquele que produz frutos azedos ou espinhos e que a todos que chegam perto de você, você os espeta para defesa própria, ou se os ”julgamentos estão em proporções infladas” dentro do seu coração, o impedindo de olhar para os outros com o amor verdadeiro que só se tem através dos olhos de Cristo que habita em você!?!

Sempre há tempo para mudar e ser transformado por Jesus Cristo. E Ele está pronto para ouvir seu clamor, então, se você de alguma forma foi tocado por essas palavras, pegue uma Bíblia, ajoelhe-se no chão do seu quarto e busque individualmente esse Deus maravilhoso, mas faça isso de todo o seu coração. Ore para que o Espírito Santo fale com você e leia a Bíblia para conhecer verdadeiramente ao Deus pelo que Ele é, e não pelo que você acredita que Ele é por ouvir falar dele por aí.

Em salmos 51:17 nós lemos: ”Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás o Senhor”.

E para finalizar nossa reflexão,

Em Lucas 6: 46 a 49 nós lemos: ”Porque me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando? Todo aquele que vem a mim e ouve as minhas palavras e as pratica, eu vos mostrarei a quem é semelhante. É semelhante a um homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala e lançou o alicerce sobre a rocha; e, vindo a enchente, arrojou-se o rio contra aquela casa e não a pôde abalar, por ter sido bem construída. Mas o que ouve e não pratica é semelhante a um homem que edificou uma casa sobre a terra sem alicerces, e, arrojando-se o rio contra ela, logo desabou; e aconteceu que foi grande a ruína daquela casa”.

Há esperança para a sua e para a minha vida, se estivermos firmados em Deus, nossa rocha, nosso alicerce!

Nem sempre entendemos que o ”obedecer” ou seja, ”colocar em prática” as palavras da Bíblia, fecham brechas espirituais nas nossas vidas, e nos aproximam mais e mais de Deus, pois Ele é Santo, e para conhecermos a Ele cada vez mais, precisamos buscar um caminho de santificação. Todos nós somos pecadores, e precisamos da graça de Deus! Mas a jornada cristã é buscar a presença do pai dia a dia, e ir renunciando pecados, comportamentos, vínculos, coisas, situações, que não agradam a Deus e conforme a orientação que Deus dará individualmente para você. E assim, o Espírito Santo abre nossas mentes e corações cada vez mais, revelando seus mistérios escondidos, nos dando a verdadeira sabedoria, que é contrária ao que nossos olhos podem ver ou nossas mentes naturais decifrar e preenchendo nossos corações naquele vazio que só Ele pode preencher.

Porque a carne milita contra o espírito dentro de cada um de nós!

Identifique que árvore você tem sido até agora, e qual você quer ser, e peça para que Deus retire tudo o que é necessário para que você possa ser aprovado diante dele, e acredite,

”sacrifício em vão é tentar ser cristão apenas por cumprir rituais, e não o ser verdadeiramente de coração”,

Então, saiba que o ”coração quebrantado diante dele é que realmente move o coração de Deus”, porque só assim, é que Ele nos transformará em um novo vaso, pois vaso duro quebra fácil, vaso mole é de fácil modelagem, e é remodelado em vaso mais resistente.

Que Deus abençoe ricamente a você e a sua família e que essas palavras possam trazer uma reflexão de necessidade de transformação e esperança, sabendo que Jesus Cristo está a porta e bate, se alguém ouvir a sua voz, Ele entrará em sua vida e fará nela morada.

Deus seja louvado e glorificado nas nossas vidas e cubra de bênçãos infinitas, protegendo a você de todo o mal e o guardando durante sua vida e jornada.

Um forte abraço,

Sandra RZ Bertotti. 

 

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Últimas atualizações do Boletim Corona Virus para a região de Botucatu

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) atualiza suas principais informações desta sexta-feira, 11 de setembro: ...