AFPESP defende complemento salarial do novo Fundeb para professores aposentados

Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP) defende a inclusão dos professores aposentados nas novas normas de complementação salarial previstas na PEC 15/2015, em tramitação na Câmara dos Deputados, que altera o texto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Nesse sentido, a entidade apoia abaixo-assinado da Associação dos Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (Apampesp), que visa sensibilizar os parlamentares.

O Fundeb representa cerca de 40% de todo o investimento público na educação básica e tem data de validade até 31/12/2020. Para que não haja uma interrupção do financiamento, a renovação do fundo presente na Proposta de Emenda Constuticional (PEC) 15/2015 precisa ser votada na Câmara e no Senado, em dois turnos em cada Casa, ainda este ano.

 

O presidente da AFPESP, Dr. Álvaro Gradim, salienta que “a reivindicação é de extrema justiça, pois os integrantes aposentados do Magistério prestaram relevantes serviços à sociedade e ao País, cumprindo a missão de educar e formar novas gerações”. Assim, “não é correto discriminá-los, pois a complementação de seus vencimentos é importante para a melhoria de suas condições de vida, principalmente se levarmos em conta que os salários dos professores da Educação Básica são muito abaixo do razoável na rede pública”.

Para saber mais e aderir ao abaixo-assinado da Apampesp, acesse: http://www.apampesp.org/aps/ext/index.php?do=15670888475d67e0cfd063b

Sobre a AFPESP
A Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP) é uma entidade sem fins lucrativos e direcionada ao bem-estar dos servidores civis estaduais, municipais e federais atuantes do território paulista. Fundada há oito décadas, é a maior instituição associativa da América Latina, com mais de 246 mil associados.

 

Está presente em mais de 30 cidades. Tem sede e subsede social no centro da capital paulista, 20 unidades de lazer com hospedagem em tradicionais cidades turísticas litorâneas, rurais e urbanas de São Paulo e Minas Gerais, além de 14 unidades regionais distribuídas estrategicamente no Estado de São Paulo.

com Assessoria

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Pandemia: como ficam os cálculos de férias, décimo terceiro e outros temas

Para que a economia brasileira não sofra demasiadamente por conta da pandemia do novo coronavírus, o Governo Federal adotou diversas ...