Artigos do Autor: FERNANDO BRUDER TEODORO

Ação contra a dengue neste domingo será em cinco bairros na Região Norte

Em mais uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti, a prefeitura de Botucatu, através da Vigilância Ambiental em Saúde, fará a ação de bloqueio de criadouros do mosquito neste domingo, 10, em cinco bairros da região norte do Município: Jardim Panorama, Vila Paulista, Jardim Continental, Jardim Eldorado e Jardim Real Park. Na região norte já foram registrados 707 casos da doença.

Cerca de 120 servidores de diversas secretarias, além dos agentes da VAS e os recrutas da Guarda Civil Municipal, coordenados pela Vigilância Ambiental em Saúde, visitarão os domicílios fazendo uma busca ativa dos criadouros, como também de mosquitos ativos que possam transmitir a dengue, além de orientações de como prevenir a proliferação. Apesar de todo o trabalho realizado desde o mês de janeiro, as equipes ainda encontram larvas de mosquito em muitas residências.

A população é essencial no combate a dengue, primeiro vistoriando seu quintal, eliminando criadouros do mosquito e permitindo as ações de combate por parte dos agentes da Prefeitura.

Neste ano de 2024 já foram confirmados 2631 casos da doença.

A VAS orienta a população a procurar atendimento médico ao aparecimento de sintomas como febre alta, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos, dores musculares, manchas vermelhas na pele, cansaço e indisposição, e nunca se automedicar.

Acesse a página sobre a dengue e tire as suas dúvidas sobre prevenção, combate e cuidados sobre a doença. Acesse aqui!

Mulheres crescem no eleitorado e são maioria em duas de cada três cidades

Ganhar votos das mulheres é cada vez mais importante para se eleger no Brasil. O crescente predomínio feminino no eleitorado faz campanhas políticas recalcularem rotas, define temas principais do pleito e acentua pontos de atrito entre direita e esquerda. As mulheres constituem atualmente 52,6% da população habilitada a votar, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A diferença nunca foi tão grande.

São, no total, 8,1 milhões de potenciais votos a mais que os dos homens, ou quase quatro vezes a diferença de Lula (PT) para Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno da disputa presidencial de 2022. A superioridade numérica cresce ao menos desde 1996, início da série histórica com dados disponíveis, tanto no quadro geral como nos locais.

Neste ano de eleições municipais, as mulheres são a maioria do eleitorado em 3.657 cidades do país (65,7%). Em 1996, isso acontecia em apenas 775 municípios (14% na época). A predominância do eleitorado feminino é ainda mais visível nas capitais e municípios com ao menos 200 mil eleitores, onde poderá haver segundo turno. Em todas essas localidades, as mulheres são maioria entre as pessoas aptas a votar.

Pesquisas qualitativas mostram que elas tendem a ser mais orientadas para o detalhe, mais criteriosas na comparação e levam mais tempo para decidir o voto, diz o consultor de comunicação política Igor Paulin. Ele atuou nas campanhas vitoriosas de João Henrique Caldas (PL) para a Prefeitura de Maceió, cidade com maior eleitorado feminino, e na de Raquel Lyra (PSDB) ao Governo de Pernambuco.

Outro aspecto importante, afirma, é que as mulheres têm muita informação para avaliar o serviço público. Usam maternidades, sabem como o filho está na creche e são as principais usuárias de serviços de saúde para si e para suas crianças. A constatação desse fato esteve por trás de uma relevante decisão tomada na campanha de Raquel.

Pautas de saúde também tendem a se destacar na comunicação política voltada às mulheres, pois são elas que mais assumem tarefas de cuidado, diz Graziella Testa, cientista política e professora da Escola de Políticas Públicas e Governo da FGV (Fundação Getulio Vargas). “É um tema que aparece tanto nas eleições proporcionais quanto nas majoritárias e também no cenário internacional. Quando não existe uma boa assistência do Estado, o serviço recai sobre elas”, afirma.

Outro tema relevante para as mulheres é o da liberação do porte e posse de armas, que costuma mobilizar eleitoras, independentemente de outros recortes, como o religioso. “Mesmo mulheres evangélicas são menos propensas a serem favoráveis à liberação”, afirma.

Também no Brasil, pesquisas de intenção de voto apontaram vantagem mais larga de Lula sobre Bolsonaro entre as mulheres. A cientista política e professora da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) Mara Telles, por outro lado, diz que a disputa política em torno do que é a família e do que é ser mulher pode influenciar de alguma forma o cenário.

O debate resvala em temas presentes nas últimas duas eleições presidenciais como banheiros unissex e educação sexual nas escolas. Enquanto a direita aparenta maior grau de consenso nesses debates, a esquerda parece estar dividida, afirma ela, que também é presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores Eleitorais.

Longevidade e fatores sociais
Um conjunto de fatores, demográficos e sociais, ajudam a explicar a maior presença de mulheres no eleitorado no Brasil. A maior expectativa de vida é uma delas. Em 2022, a projeção era de 72 anos para os homens e 79 para mulheres.

A diferença se deve tanto a questões genéticas quanto a sociais e comportamentais, como a exposição maior à violência, a menor frequência ao médico e a maior prevalência de consumo abusivo de álcool entre os homens, por exemplo.

Se a longevidade fosse a única explicação para a maior proporção de mulheres no eleitorado, o impacto seria menor: como o voto a partir dos 70 anos é facultativo, uma maior parcela de eleitoras idosas poderia não significar mais votos na urna. Mas não é o caso.

Contribui também para esse resultado o fato de os homens estarem mais sujeitos a algumas situações que geram o cancelamento do título ou a suspensão dos direitos políticos.

Nas eleições de 2022, eles constituíram uma fatia de 55% dos eleitores faltosos, ou seja, aqueles ausentes em três pleitos seguidos. Com isso, podem ter o título cancelado caso não paguem multa ou se justifiquem no prazo legal.

Homens são também 95% das 832 mil pessoas privadas de liberdade no sistema prisional. Presos com condenação em trânsito em julgado não podem votar. Os provisórios até poderiam, mas apenas uma parcela diminuta está com a situação eleitoral regularizada.

Fonte: JCNET

Com nova norma, TSE fecha cerco a candidaturas femininas laranjas

Para as eleições municipais deste ano, pela primeira vez o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) inseriu diretamente nas regras que regem o pleito diversos critérios objetivos para caracterizar fraudes na cota de gênero.  

A medida foi tomada em fevereiro quando os ministros aprovaram uma inédita resolução sobre ilícitos eleitorais, visando afastar dúvidas sobre quais condutas o tribunal considera delituosas, segundo o estado da arte da jurisprudência.

Pela nova norma, por exemplo, incorre automaticamente em fraude a candidata a vereadora com votação zerada ou pífia, sem importar o motivo alegado para a baixa votação.

Também será considerada laranja a candidatura feminina com prestação de contas idêntica a uma outra, ou que não promova atos de campanha em benefício próprio. Tais situações configuram fraude mesmo se ocorrerem sem a intenção de fraudar a lei, segundo as regras aprovadas.

Outro ponto consolidado foi o de que todos os votos recebidos pela legenda ou coligação envolvida com a fraude devem ser anulados, o que resulta, na prática, na cassação de toda a bancada eventualmente eleita.

Considerada rígida pelos partidos, a regra é resultado de anos de julgamentos e condenações, sobretudo, no último ciclo das eleições municipais, destacam especialistas ouvidas pela Agência Brasil. Desde 2020, o TSE condenou diversas legendas por fraude na cota de gênero, em ao menos 72 processos oriundos de municípios de todas as regiões do país.

“Ao colocar os critérios numa resolução, a Justiça está passando um sinal ainda mais forte”, disse a advogada Luciana Lóssio, que foi ministra do TSE entre 2011 e 2017 e participou dos primeiros passos desse avanço jurisprudencial.

O caso mais recente foi julgado nessa quinta-feira (7), quando o plenário do TSE declarou a fraude praticada pelo PSB no município de Cacimbas, na Paraíba, e pelo PDT em Pombos, em Pernambuco. Em ambos os casos, toda a bancada eleita de vereadores pelos partidos foi cassada.

Lento avanço

Até chegar às regras atuais, foi percorrido um caminho de décadas. A primeira política afirmativa para candidaturas femininas data de 1995, quando foi aprovada a reserva de 20% das candidaturas para mulheres, mas sem a obrigação dessas vagas serem de fato preenchidas, o que nunca ocorria.

Desde então as cotas para candidaturas femininas subiram para 30% e se tornaram obrigatórias. Num dos avanços mais recentes, em 2022 foi inserida na Constituição a obrigação expressa dos partidos aplicarem os recursos públicos de campanha em candidaturas femininas, na mesma proporção do número de candidatas e no mínimo em 30%.

Na mesma emenda constitucional, contudo, o Congresso Nacional aprovou uma espécie de perdão aos partidos. Aqueles que tiveram contas reprovadas por não aplicarem dinheiro na promoção de candidaturas femininas ficaram livres de qualquer punição.

“O que tinha que ser feito em termos de aprimoramento legislativo e jurídico foi feito. Agora é contar com o amadurecimento civilizatório dos dirigentes dos partidos políticos”, afirma Luciana Lóssio. “Os atores do processo eleitoral precisam se conscientizar de que a Justiça não vai mais tolerar o jeitinho que se dava”, acrescenta.

A advogada lembra como, no início, praticamente não havia instrumentos jurídicos para se caracterizar uma candidatura como laranja, por exemplo. “Se exigia requisitos tão precisos, tão difíceis de serem alcançados, que realmente não se vislumbrava a concretização dessa fraude”, recorda.

“Hoje, a jurisprudência está altamente solidificada no sentido de combater a fraude na cota de gênero com indícios muito mais concretos e de fácil percepção”, acrescenta.

Consciência forçada

Para a advogada Renata Aguzzolli Proença, integrante da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), o fato de critérios objetivos terem sido incluídos numa resolução eleitoral deve incentivar que as fraudes sejam caracterizadas mais cedo.

“A resolução traz uma certa vinculação, sendo uma forma de orientação aos juízes eleitorais, que, por vezes, estão atuando numa eleição esporadicamente. Vai acrescentar muito para que já no primeiro grau surjam essas punições”, avalia a defensora, que atua no Rio Grande do Sul.

Nas eleições municipais deste ano, ela acredita que deve haver um maior cuidado dos dirigentes locais das legendas com o tema. Para evitar incorrer em fraude, ela sugere o envolvimento cada vez mais cedo das mulheres na vida partidária, bem antes das candidaturas.

“A gente sabe como é difícil em muitos municípios ter essa participação das mulheres, mas isso porque no dia a dia elas não estão envolvidas na política. Trazer as mulheres realmente interessadas é a melhor forma de evitar todo esse problema”, conclui.

Apesar de regras mais rígidas, as advogadas ouvidas pela Agência Brasil ressalvam que ainda há um longo caminho até que as mulheres ocupem o Legislativo na mesma proporção que representam do eleitorado, ou seja, 53% do total. As mulheres ocupam hoje apenas 17,7% das vagas no Congresso Nacional, por exemplo. Para se alcançar essa paridade, “a Justiça tem que ser intransigente”, finaliza Luciana.

Fonte: Agência brasil

 

Animais soltos ainda são os protagonistas nas vias públicas

Mais um caso de animal solto, desta vez na Rua 10, Cohab I, morador narra com bom humor na madrugada desta sexta-feira (08). O Alpha Notícias recebeu vídeo de cavalos soltos na Rua 10 Cohab I, no setor sul de Botucatu.

Esse tipo de demanda tem sido frequente em Botucatu, conforme matéria veiculada pelo Alpha Notícias ontem quinta-feira (07).

É importante que haja fiscalização do Poder Público, antes que esses animais possam causar um acidente grave.

A imagem recebida por morador foi encaminhada aos orgãos competentes, para que sejam tomadas as devidas providências.

 

Pintor indiano passa por cirurgia de transplante bilateral de braços

Raj Kumar, de 45 anos, um pintor indiano, recentemente se submeteu a uma cirurgia de transplante de membros notável após perder ambos os braços em um acidente de trem. O paciente recebeu um par de mãos doado por Meena Mehta, ex-diretora de uma escola de Nova Delhi, que havia manifestado a intenção de doar seus órgãos após a morte.

O acidente ocorreu em 2020, quando Kumar estava atravessando uma linha férrea de bicicleta, perdendo o controle e sendo atropelado por um trem em movimento. Inicialmente, especialistas acreditavam que o pintor teria que depender de próteses pelo resto da vida, mas tentativas anteriores de utilizar essas soluções não foram bem-sucedidas.

A decisão de realizar um transplante duplo de membros foi tomada, e as mãos doadas foram implantadas por uma equipe de 11 médicos liderada pelo Dr. Mahesh Mangal, presidente do Departamento de Cirurgia Plástica e Estética, e pelo Dr. Swaroop Singh Gambhir, consultor sênior de Cirurgia Plástica e Estética. O procedimento de 12 horas, realizado no renomado Hospital Sir Ganga Ram, em Nova Delhi, envolveu a reconexão meticulosa de todos os componentes das mãos do doador ao paciente, incluindo ossos, artérias, veias, tendões, músculos, nervos e pele.

De acordo com o Dr. Gambhir, a escolha do paciente foi baseada na compatibilidade sanguínea, e a precisão foi crucial para garantir a integração bem-sucedida das mãos transplantadas no corpo do receptor. Kumar, que se submeteu à cirurgia há seis semanas, está se recuperando satisfatoriamente.

Fonte: Gazeta Brasil

 

Animais soltos em vias públicas é um risco aos motoristas e motociclistas

Tem se tornado frequente a presença de animais de porte grande soltos em vias públicas, tornado assim um perigo iminente aos motoristas, principalmente os motociclistas.

Recentemente, equipe da Alpha se deparou com animais circulando normalmente a noite pelas ruas do Jardim Ipyranga, (próximo ao Ginásio Municipal). Na ocasião a redação entrou em contato com o comando da Guarda Civil Municipal (GCM), que orientou falar com o responsável do Canil.

No Canil, o responsável direcionou a reportagem a Vigilância em Saúde Ambiental, pois o mesmo não tinha autorização de dar entrevista.

Na madrugada desta quinta-feira (07), por volta das 02h30, câmera de segurança flagrou um animal bovino caminhando lentamente pela Rua Antônio Amando de Barros na Vila jardim.

Imagem: Peres Sistema de Segurança

 

 

 

 

 

Bolsonaro entra em campo, e Tarcísio deve trocar o Republicanos pelo PL

O ex-presidente Jair Bolsonaro quer Tarcísio de Freitas, governador de São Paulo, no PL o mais rápido possível, segundo interlocutores do ex-presidente e também do partido.

Na avaliação desses assessores, a ida do governador ao ato na Avenida Paulista no dia 25 de fevereiro – e seu discurso de lealdade – “credenciou Tarcísio como o número 1 de Bolsonaro”. “Ele não pode estar em outro partido assim”, disse ao blog uma fonte que participa das conversas.

Dirigentes do Republicamos confirmam que existe pressão para que Tarcísio de Freitas vá para o PL ainda nesta janela partidária, iniciada agora em março. Aliados próximos de Tarcísio arriscam dizer que ele “ainda” não mudou de partido, sinalizando uma troca iminente.

Segundo o blog apurou, Tarcísio não quer melindrar o Republicanos. E avalia a melhor forma de conduzir o tema para atender ao pedido de Bolsonaro.

Outro ponto: a sucessão na Presidência da Câmara dos Deputados entrou na negociação para mudança de partido de Tarcísio do Republicanos para o PL.

Manifestação na Paulista

Tarcísio esteve ao lado de Bolsonaro no ato puxado como resposta às investigações da Polícia Federal sobre a tentativa de golpe de estado após a derrota na eleição presidencial de 2022. O governador discursou e defendeu Bolsonaro.

Quem eu era? Eu não era ninguém. E o presidente [Bolsonaro] apostou em pessoas como eu, como tantos outros que surgiram e tiveram posição de destaque porque ele acreditou“, disse.

Na visão de interlocutores de Valdemar Costa Neto, as chances de o político entrar no PL são de cerca de 80% para a mudança de partido. Falta, claro, Tarcísio bater o martelo e resolver a situação partidária com Marcos Pereira, do Republicanos.

Bolsonaro tem se irritado com Pereira desde que ele passou a fazer gestos a Lula, como sua participação em reunião do petista com integrantes de partidos do Centrão.

Em julho de 2023, Pereira chegou a negar ao blog que Tarcísio deixaria o Republicanos.

Fonte: G1

 

Marília: Cetesb multa Prefeitura por descarte irregular de resíduos

A Cetesb autuou a prefeitura de Marília por descarte irregular de resíduos. São madeiras, galhos, móveis, plástico, papelão, pneus e restos de construção civil que estão em locais inapropriados.

São espaços da cidade que costumam receber estes materiais de moradores do entorno. Isso gera acúmulo de água parada e favorece a proliferação do mosquito da dengue. O número de casos já está perto de 2 mil e quatro pessoas morreram na cidade pela doença.

No total, foram três locais autuados e as multas somam R$ 66.653,6. Em um dos locais, no bairro Parque das Acácias, foram encontradas as seguintes irregularidades: disposição inadequada de resíduos sólidos inertes e da construção civil a céu aberto e diretamente sobre o solo, causando poluição ambiental, e não atendimento às exigências técnicas do auto de infração imposição de penalidade de advertência.

Já no Jardim Guarujá, onde foi aplicada apenas uma advertência, foram encontrados problemas como disposição inadequada de resíduos sólidos urbanos (madeiras, galhos, móveis, plástico, papelão, pneus, entre outros), a céu aberto e diretamente sobre o solo, causando poluição ambiental.

E o terceiro local, onde foi aplicada multa de quase R$ 60 mil, no Jardim Parati, foram averiguadas as seguintes irregularidades: disposição inadequada de resíduos sólidos (resíduos da construção civil), a céu aberto e diretamente sobre o solo, causando poluição ambiental, e não ter atendido às exigências técnicas.

Em nota, a prefeitura de Marília informa que já está tomando providências para realizar a limpeza dos três pontos afetados por resíduos descartados irregularmente. Ressalta ainda que realiza manutenção periódicas nas áreas das ruas Álvaro Feijão, no Parque das Acácias, e Cecílio Rocha, no Jardim Guarujá, e por isso vai recorrer contra a autuação.

Já sobre o ponto na Rua André Moura, no Jardim Parati, informa que o terreno onde se encontra o acúmulo do resíduo é particular. Desta maneira, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente já acionou o proprietário para que realize a limpeza.

A prefeitura destacou ainda que a população pode ajudar no controle do descarte irregular de resíduo denunciando pelos telefones (14) 3408-6700 e (14) 3402-6000 ramal 6094, do Meio Ambiente, ou em contato com a Ouvidoria Municipal por meio dos fones 3402-6000 ou 0800-7766-111.

Fonte: G1

Foto: Aline Albuquerque