Casos da dengue tem preocupado Sala de Situação em Botucatu

Nesta terça-feira, 16, ocorreu mais uma reunião da Sala de Situação encabeçada pela Vigilância Ambiental em Saúde e formada por servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Comunicação, Procuradoria, OSS Pirangi, Secretaria Estadual de Saúde, Grupo de Vigilância Epidemiológica Estadual, Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp e Unimed,  para discutir estratégias para combater as arboviroses, principalmente a dengue.

O número de casos de dengue tem aumentado consideravelmente neste ano em Botucatu, o que está deixando as autoridades de saúde em alerta. Até o dia 15 de janeiro, segunda-feira, Botucatu já confirmou 234 casos da doença. Em janeiro de 2023 foram confirmados apenas 5 casos no total, um aumento de quase 4.000%.

Neste encontro, os protocolos de atendimento nos serviços de saúde foram mais uma vez alinhados, para que o diagnóstico e notificação de novos casos de dengue sejam mais eficientes e colaborem com as ações dos agentes da Vigilância Ambiental em Saúde.

Além disso, todas as ações já realizadas pela Prefeitura foram mais uma vez reforçadas, como vistorias, bloqueios de criadouros e de nebulização que estão ocorrendo diariamente. Apesar de todos os esforços da Prefeitura e dos serviços de Saúde de Botucatu, o combate a dengue precisa da colaboração de toda a população!

A vistoria nos quintais, em busca de recipientes que acumulam água, é dever de seu morador.

Lembre-se que 95% dos criadouros da dengue estão na nossa casa. Ou seja, qualquer recipiente que armazene água, como: bebedouros de animais; baldes e bacias; vasos e pratos de plantas; brinquedos; ralos e calhas, podem ser um criadouro potencial para dengue. Além de eliminar a água parada, limpe e guarde bem esses objetos!

Onde o mosquito não se cria, a dengue não se espalha!

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.