Cultura

Botucatu recebe premiada dança “Carta para não mandar ou Cantiga interrompida”

A cidade faz parte da turnê pelo interior do estado em comemoração dos 20 anos da criação do solo autoral de Diane Ichimaru, da Confraria da Dança

 O espetáculo Carta para não mandar ou Cantiga interrompida, da Confraria da Dança, de Campinas, completa 20 anos de criação e para marcar a data, os artistas estão realizando uma turnê pelo interior do estado de São Paulo. A temporada vai passar por Botucatu, no dia 21 de julho, domingo, às 20h, no Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci”, integrando o Festival de Inverno de Botucatu. A entrada é gratuita e vale destacar que todas as apresentações da turnê contarão com recursos de acessibilidade para os públicos surdo e com deficiência auditiva.

A montagem autoral parte das lembranças da bailarina Diane Ichimaru, nos anos de convivência com sua avó, que foi tomada em seus derradeiros anos de vida pela demência e a doença de ParkinsonA sensação de descontrole e fragilidade do próprio corpo e pensamento foram alguns dos disparadores desta criação.

“Essa obra aborda a incompletude, pois de fato e temos uma falta de domínio sobre o começo, meio e fim de nossos planos e ações, nossa vida poderá ser interrompida em qualquer instante”, reflete a artista.

Após 20 anos da estreia deste solo, sua temática permanece em sintonia com o momento atual. Apresenta uma linguagem poética impregnada da teia mestiça de costumes que delineiam a cultura do Brasil, recende a poeira de sótãos e porões, delicados perfumes de jardins de avós. Habita o terreno fértil da memória e do esquecimento, do diálogo interno decorrente do isolamento, do pensamento desordenado, transitório, fragmentário e lacunar.

O Projeto “Confraria da Dança, Repertório em Circulação” é viabilizado pelo EDITAL LPG SP Nº 20/2023 – DIFUSÃO CULTURAL da Secretaria da Cultura, Indústria e Economia Criativas do Governo do Estado de São Paulo. Em Botucatu, também tem o apoio da Secretaria de Cultura da cidade. O projeto dinamiza as ações artísticas que a Confraria da Dança desenvolve ininterruptamente desde 1996, possibilitando a circulação de três espetáculos de seu repertório em 18 apresentações por 12 cidades do interior e litoral paulista, contemplando uma diversidade de público, do infantojuvenil ao adulto; além disso, 100% das ações do projeto são gratuitas e contam com recursos de acessibilidade para os públicos surdo e com deficiência auditiva.

Concepção de Carta para não mandar ou Cantiga interrompida

A criação surgiu de um velho vestido herdado da avó da criadora-intérprete. O cheiro de guardado e o balanço da roda do godê despertaram memórias da avó, crocheteira de mão cheia, fazedora de pães, quitutes e compotas, que nos últimos anos foi tomada pela demência e Parkinson.

Essas lembranças do declínio físico e mental da avó inspiraram Diane quase duas décadas após sua morte, iniciando seu processo criativo. O tremor descontrolado das mãos, a fragilidade física e a confusão mental daquela mulher transformaram-se em dança e poesia personificadas na artista.

Corpo em transformação

Completando 59 anos, Diane continua protagonizando suas obras com dedicação plena. Ela busca expressividade através do movimento, modulando vigor e sutileza, e explorando a história acumulada em seu corpo. Envelhecendo, amplia as possibilidades para o futuro de sua dança.

O tempo a impulsiona a reinventar-se, sem perder a expressividade. Diane não se rende e busca novos espaços para sua arte, destacando a relevância da dança no corpo amadurecido em cena.

Concepção de cenário, figurino, iluminação e música

A concepção de todos os elementos de “Carta…” é pautada pela simplicidade. Figurinos e cenografia, ambos assinados por Diane Ichimaru, foram desenvolvidos entrelaçando-os à direção e criação coreográfica, conferindo um caráter autoral à obra. O vestido, costurado pela criadora-intérprete, ecoa o antigo crepe poá de sua avó, mas feito de malha rendada, pintado à mão em tons furtacor.

A iluminação concebida por Marcelo Rodrigues constrói espaços íntimos em recortes difusos passando da cor palha para o lavanda e o âmbar por de sol. Os movimentos de luz delicados fazem com que as transições se façam de forma quase imperceptível aos olhos da plateia.

O compositor, arranjador e pianista Rafael dos Santos compôs a trilha musical   especialmente para o solo, que incluiu a sonoridade nostálgica da seresta, a ironia do descompasso no dançante maxixe e o tom sereno e melancólico inspirado pelas composições de Erik Satie. Suas músicas estimulam a ação física da criadora-intérprete através de um jogo de oposições, provocações e cumplicidades com a narrativa poética do trabalho.

Sobre a artista Diane Ichimaru

Vencedora do Prêmio APCA 2009 como criadora-intérprete em dança e fundadora da Confraria da Dança, Diane iniciou sua carreira em 1983 e se graduou em dança pelo Instituto de Artes/UNICAMP. Com formação em dança clássica, moderna, contemporânea e danças brasileiras, também possui experiência em artes plásticas, comunicação visual, ilustração, cenografia e figurino. Diane desenvolve projetos autorais pela Confraria da Dança desde 1996, criando também cenografia, figurino e Ilustrações.

Confraria da Dança

Diane Ichimaru e Marcelo Rodrigues fundaram a Confraria da Dança em 1996, em Campinas/SP. Seus projetos direcionados à pesquisa de linguagem, criação e manutenção de espetáculos autorais acumulam premiações da FUNARTE/Ministério da Cultura, Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, Cultura Inglesa, APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte, entre outros. A dupla promove parcerias com artistas das áreas da dança, teatro, música e artes plásticas, atividades diversificadas de formação e fruição artística que atingem público infantil, adulto e terceira idade, estudantes de arte em processo de formação e artistas profissionais em busca de aperfeiçoamento.

Ficha técnica

Dramaturgia de corpo e palavra, direção, interpretação e figurino | Diane Ichimaru

Composição e execução da trilha musical | Rafael dos Santos

Desenho de luz e coordenação de produção | Marcelo Rodrigues

Assistência de montagem e de produção | Camilla Puertas

Assistência de produção local | Gabee Laranja, Gu Kenji, Jézz Mota Fernandes, Maíra Miller Ferrari

Registro fotográfico do projeto | João Maria

Fotos / registro 2004 e 2005 | Ricardo de Oliveira

Fotos / registro 2009, 2010, 2012 | fbarella

Fotos / registro 2011 | Itamar Matos

Fotos / registro 2022 | Albert Moreira

Projeto gráfico | Lucas Ichimaru

Consultoria em acessibilidade | João Pedro Acciari

Interpretação em LIBRAS | Verena Teixeira

Comunicação/imprensa | Boas Histórias Comunicação

Produção | Confraria da Dança

Serviço

Espetáculo Carta para não mandar ou Cantiga interrompida

Onde: Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci”

Praça Cel. Rafael de Moura Campos, 27, Centro, Botucatu-SP

Quando: 21 de julho de 2024, domingo, 20h

Entrada Gratuita – liberada meia hora antes, respeitando o limite da capacidade da plateia.

Instagram @confraria.da.danca

Capacidade da plateia: 518 lugares

Link video teaser:https://youtu.be/AffUsR2RNYw

Link trecho vídeo: https://drive.google.com/file/d/1IJSW00vIIoD3AIJjU5MegIJSxS50VkJ4/view?usp=drive_link

Link fotos: https://drive.google.com/drive/folders/1UIS9Cup0qfPAGR3Q-uhK8xCSEGMNcjST?usp=sharing

 Foto: Itamar Mattos

Morre Chrystian, cantor que fez dupla com o irmão Ralf por mais de 40 anos

O cantor Chrystian, conhecido por sua parceria com o irmão Ralf na dupla Chrystian & Ralf, morreu na noite de quarta-feira (19), em São Paulo.

Ele estava internado em um hospital da capital paulista devido a uma condição médica que exigia repouso imediato e tratamento especializado, conforme informou sua assessoria de imprensa.

Chrystian ganhou reconhecimento ao lado de Ralf por sucessos que marcaram época na música sertaneja brasileira.

Confira a nota publicada pela família:

“Com imenso pesar, a família e a equipe de Chrystian, comunicam o falecimento do nosso querido esposo, pai e artista, ocorrido no Hospital Samaritano, em São Paulo.

Chrystian dedicou 60 anos de sua vida à música sertaneja, construindo uma carreira brilhante e marcada por inúmeros sucessos.

Sua voz inconfundível e sua paixão pela música trouxeram alegria e emoção aos fãs em todo o Brasil.

Ao longo de sua trajetória, Chrystian esteve sempre na estrada, compartilhando seu talento e carisma em incontáveis shows, onde conquistou e encantou gerações de admiradores.

Neste momento de profunda dor, encontramos consolo nas memórias dos momentos felizes e nas canções que ele nos deixou.

Agradecemos de coração todo o apoio, carinho e respeito que recebemos dos fãs, amigos e colegas de profissão.

Chrystian viverá para sempre em nossos corações e através de sua música, que continuará a inspirar e emocionar a todos.”

 

Cantor Nahim é encontrado morto em casa aos 71 anos

O cantor Nahim Jorge Elias Júnior, conhecido como Nahim, morreu na manhã desta quinta-feira (13) em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Ele foi encontrado morto na residência. Ele estava sozinho e morreu após cair de uma escada, segundo informado pela Polícia Civil. O caso foi registrado como morte suspeita e é investigado.

Natural de Miguelópolis, interior do estado, ele fez sucesso nos anos 80, quando frequentava programas de auditório e foi grande vencedor do quadro “Qual É a Música?”, do Programa Silvio Santos, no SBT.

Cantor Nahim morre em SP aos 71 anos — Foto: Zé Paulo Cardeal/Arquivo Globo

          Foto: Zé Paulo Cardeal

O artista ganhou projeção nacional com os hits “Dá Coração”, “Coração de Melão” e “Taka Taka”.

Na mesma época, gravou seu primeiro disco em português. Ao todo, foram mais de 14 discos e 86 músicas lançadas.

Ao longo da carreira, participou de diversos programas de televisão, dentre eles “A Fazenda”, reality show da TV Record.

Em abril de 2019, o artista chegou a ser preso por descumprir uma medida protetiva contra a ex-esposa.

Atividades culturais para todas as idades, Instituto Jatobás divulga programação

Espetáculos de teatro, visita guiada ao Centro, show de forró e bate-papo com escritor André Gravatá são alguns dos destaques do calendário junino;

Biblioteca Pública oferece programação semanal diversificada, com jogos de tabuleiro, oficinas para jovens e crianças e imersão na natureza regional

O Centro Max Feffer sob a administração do Instituto Jatobás, apresenta uma programação diversificada para o mês de junho, reafirmando seu compromisso a favor da valorização da cultura local e do desenvolvimento sustentável da região de Pardinho, no interior de São Paulo. No espaço da Biblioteca Pública da cidade, o Instituto oferece espetáculos de teatro, oficina de expressão corporal e artes plásticas, tarde de observação botânica local e várias outras atividades.

No auditório da Biblioteca, haverá um bate-papo com o escritor e educador André Gravatá, para abordar temas como educação, poesia e meio ambiente, em dois encontros abertos ao público. Autor dos livros Inadiável e O Jogo de Ler o Mundo, o escritor participou do TEDx Talks em 2023, abordando de forma sensível e poética, o futuro e novas formas de enxergar e ouvir o mundo. Além disso, Gravatá foi reconhecido com o prêmio de Educador Inventor da Associação Cidade Escola Aprendiz, além de ser coautor de obras como Volta ao Mundo em 13 escolas e Poéticas Públicas. O autor ainda é um dos idealizadores da Virada Educação, programa municipal voltado para crianças, que visa ocupar o espaço educativo de forma dinâmica e participativa, envolvendo educadores e comunidades escolares na área central de São Paulo. A roda de conversa no Instituto está programada para a quarta-feira, dia 5 de junho. A primeira sessão acontece às 11h00 e a segunda, às 13h30.

O presente pelos olhos do Futuro é o nome de uma das oficinas, esta com Gabriela Hess, marcada para o dia 12 de junho, das 13h às 17h30. Voltada para crianças e jovens, essa atividade proporciona uma experiência única, combinando jogos teatrais, expressão corporal livre, artes plásticas, escrita de poemas e letras de música. Foi preparado um conteúdo especial para que as crianças e jovens aprendam a expressar a criatividade e explorar novas formas de comunicação.

Para os amantes de jogos e aqueles que gostam de exercitar a lógica e a competitividade, o Instituto promove a 4ª tarde de Jogos Modernos de Tabuleiro, em parceria com o Capivara Jogos, acervo de tabuleiros que fez sucesso com o público de edições anteriores. Aberta para público de todas as idades, a programação disponibiliza jogos como Dixit, Uno e War. A atividade acontece no dia 15 de junho, sábado, das 14h às 17h.
Além disso, no dia 18 de junho, a experiência Chás e plantas medicinais da Cuesta, com Valéria Pushpa, oferecerá uma sessão de conhecimento ancestral das plantas medicinais da região da Cuesta Paulista através da apresentação de algumas espécies locais. A atividade será uma tarde de exploração botânica, na qual os participantes se conectam com os saberes populares e desfrutam das qualidades da natureza para o bem-estar físico e mental. A programação tem início previsto para as 14h e término às 16h30.

Fortalecendo o propósito de valorização da cultura local, alinhado à sustentabilidade, a programação junina do Instituto em Pardinho ainda oferece uma série de atividades que se desenvolverão no espaço do Centro Max Feffer. O grupo Teatro em Foco preparou duas apresentações, agendadas para as quintas-feiras, 20 e 27 de junho, das 19h00 às 20h00, quando serão exibidos o Sarau de Inverno e a Leitura Dramática de cenas da peça Gota d’ Água, produzidos pelos alunos do grupo.

Além disso, no sábado, 29 de junho, às 16h00, o público poderá viver uma jornada pela arquitetura sustentável com o evento O Bambu na Arquitetura. A programação conta com uma visita guiada pelo Centro Max Feffer e, em seguida, uma palestra sobre o uso do material na arquitetura, ministrada pela arquiteta Leiko Motomura. Nessa jornada, as pessoas serão orientadas a explorar práticas arquitetônicas sustentáveis e conhecerão o potencial do bambu como material de construção ecológico.

Para fechar o mês, no domingo, 30 de junho, às 15h00, acontece a 3ª Mostra Pedagógica do Max, com apresentações dos trabalhos realizados pelos grupos da Iniciação Artística e Cursos Regulares. Nessa comemoração do encerramento, os trabalhos expostos demonstrarão a dedicação e o talento postos em prática pelos alunos durante seis meses. Aproveitando o clima junino e as tradições locais, a festa terminará com o espetáculo do grupo Trinca Fole, “Trincando o Fole”, que reúne música e dança com o som de autêntico e tradicional forró.

Confira a programação completa:

Na Biblioteca Pública

Bate-papo com o escritor André Gravatá
Quando: quarta-feira, 05 de junho
Horário: às 11h00 e às 13h30
Descrição: Biblioteca Pública de Pardinho recebe o escritor André Gravatá para dois bate-papos abertos ao público sobre educação, poesia e meio ambiente.

O presente pelos olhos do Futuro, com Gabriela Hess
Quando: quarta-feira, 12 de junho
Horário: das 13h00 às 17h30
Descrição: oficina imperdível para crianças e jovens, com atividades como jogos teatrais, expressão corporal livre, artes plásticas, escrita de poemas e letras de música, conduzida por Gabriela Hess.

Jogos Modernos de Tabuleiro
Quando: sábado, 15 de junho
Horário: das 14h00 às 17h00
Descrição: uma tarde divertida aguarda os amantes de jogos como Dixit, Uno e War, com a presença do Capivara Jogos. Evento para todas as idades.

Chás e plantas medicinais da Cuesta com Valéria Pushpa
Quando: terça-feira, 18 de junho
Horário: das 14h00 às 18h30
Descrição: explore o conhecimento ancestral das plantas medicinais da região da Cuesta Paulista em uma tarde de observação botânica e conexão com os saberes populares.

Novo leitor!
Como se tornar sócio: cadastre-se apresentando seu RG, CPF, comprovante de residência, e-mail e telefone. Para fazer o cadastro online, tirar dúvidas e reservar livros, entre em contato pelo whatsapp (14) 99670-5228.

No Centro Max Feffer Cultura e Sustentabilidade

Arte – Teatro em Foco
Quando: quintas-feiras, 20 e 27 de junho
Horário: das 19h00 às 20h00
Descrição: em junho, duas apresentações especiais preparadas pelos alunos do grupo de Teatro: Sarau de Inverno e Leitura Dramática de cenas da peça Gota d’ Água.

O Bambu na Arquitetura
Quando: sábado, 29 de junho
Horário: às 16h00
Descrição: visita guiada ao Centro Max Feffer seguida de palestra sobre “O Bambu na Arquitetura”, com a arquiteta Leiko Motomura.

Arte – 3° Mostra Pedagógica do Max
Quando: domingo, 30 de junho
Horário: às 15h00
Descrição: celebração do encerramento do semestre com as apresentações dos trabalhos realizados pelos grupos da Iniciação Artística e Cursos Regulares.

Arte – Show com Trinca Fole
Quando: domingo, 30 de junho
Horário: às 15h00
Descrição: o grupo Trinca Fole se apresenta na 3° Mostra Pedagógica, com o show “Trincando o Fole”, celebrando o fim do semestre com muito forró.

Funcionamento:

Centro Max Feffer:
De terça a sexta-feira, das 8h00 às 18h00. Aos sábados, das 8h00 às 17h00.
Domingos e feriados, abertura de acordo com a programação.
Local: Praça Ademir Rocha da Silva, sn, Pardinho – SP.
Para mais informações sobre atividades e acesso ao equipamento via WhatsApp: (14) 99879-2760.

Instituto Jatobás
O Instituto Jatobás é uma organização da sociedade civil que há 18 anos trabalha comprometida com o desenvolvimento socioeconômico e cultural dos territórios de Pardinho, interior de São Paulo, e Água Espraiada, na capital, e adjacências.

Agência Lema
Leandro Matulja / Leticia Zioni / Guilherme Maia

Informações para a imprensa
Ana Cláudia Luiz
anaclaudia@agencialema.com.br
Ihanna Barbosa (11) 98109-7296
Ihanna@agencialema.com.br
Ana Luiza Pêgo
ana.pego@agencialema.com.br

Crédito: Acervo Jatobás

Conscientização ambiental e música caipira raiz são os destaques da programação de maio do Centro Max Feffer

Administrado pelo Instituto Jatobás, que completou 19 anos no mês de abril, o Centro Max Feffer Cultura e Sustentabilidade exalta, em maio a rica biodiversidade da Cuesta Paulista com programação especial em parceria com o Instituto de Defesa da Fauna (IDF). Ambas as instituições estão trabalhando em conjunto em práticas de iniciação artística para a conscientização ambiental de professoras e alunos. Localizado em Pardinho, região que oferece uma das paisagens mais marcantes do estado de São Paulo, com uma variedade de atrações naturais, cachoeiras, trilhas, comunidades históricas e culturais, o Instituto atua com a missão de desenvolver espaços, trilhas formativas e iniciativas em rede que contribuam para o fortalecimento socioeconômico e cultural dos territórios onde está presente.

Durante este mês, além das atividades criadas com fundo pedagógico e técnicas de arte, relacionadas à fauna e flora da região, as crianças e jovens terão oportunidade de fazer uma visita a campo para experimentar na natureza os aprendizados adquiridos em aula. A parceria com a IDF – Instituto de Defesa da Fauna, as aulas de Iniciação Artística e os Cursos Regulares fazem parte de uma série de iniciativas para o desenvolvimento de habilidades sócio-emocionais, de artes, competências técnicas e conexão com o mercado de trabalho, que amplifique a conexão da população com o turismo em Pardinho. As atividades estão com vagas abertas e nos próximos meses abrirá inscrição para o Programa de Fortalecimento do Turismo. As informações estão disponíveis nas redes sociais do Max: @centromaxfeffer

Ainda no propósito de valorização da cultura local, o espaço oferecerá mais uma edição do  Café & Viola, evento já tradicional no Max e que proporciona um bate-papo sobre histórias e música raiz de alta qualidade, ao redor de uma mesa do café. A cantora Leila Moreira, que leva ao público a riqueza cultural contida nas músicas do universo caipira, será a anfitriã da festa e convida a dupla Gil do Valle & Thiago Cézar para a roda de conversa marcada para dia 26, das 9h00 às 11h00.

Biblioteca Pública de Pardinho

A parceria com a Capivara Jogos, primeira locadora online de jogos de tabuleiro de Botucatu, segue sendo um sucesso e terá mais uma edição em 18 de maio. O evento reúne jovens e adultos para uma tarde de jogos clássicos como Dixit, Uno e War. Para a contação de histórias, a Biblioteca receberá o grupo Era Uma, formado por quatro artistas amantes da tradição oral, que vai apresentar histórias curiosas sobre o céu e a terra, e por que eles nem sempre estiveram tão distantes. São narrações do povo  Edo, da Nigéria, que compartilha seu conhecimento sobre os tratos entre céu, terra e pessoas.  Após a sessão,  o Grupo Era convidará o público a participar de um bate-papo sobre o tema, na sexta-feira, dia 24.

O Clube de Leitura deste mês vai analisar  o livro “Reis, Moscas e um Gole de Astúcia” de Susana Ventura e Helena Gomes. O bate-papo do encontro irá abordar o conto “Os reis sábios”, que destaca a ideia de justiça. Na história, personagens como reis, príncipes e heróis tomam decisões que podem ser julgadas como justas ou injustas. A atividade será no dia 29 de maio, a partir das 16h. A Biblioteca Pública de Pardinho também continuará com o Programa Contação de Histórias e Mediação de Leitura, oferecido às escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I. As ações serão realizadas sempre às quintas-feiras, em dois horários, às 8h30 e às 13h30.

Confira a programação completa do Centro Max Feffer em maio (todas as atividades são gratuitas):

Biodiversidade da Cuesta | Parceria Centro Max Feffer e Instituto de Defesa da Fauna

Dentre as atividades pedagógicas e artísticas sobre biodiversidade, feitas em parceria com IDF (Instituto de Defesa da Fauna) durante o programa de Iniciação Artística para a conscientização ambiental de nossas professoras e alunos, em maio, as crianças e jovens terão oportunidade de fazer uma visita a campo para experimentar na natureza os aprendizados adquiridos nas aulas.

Iniciação Artística e Cursos Regulares

Inscrições abertas  Informações nas redes sociais: @centromaxfeffer

Café e Viola

26 de maio | Domingo | Das 9h00 às 11h00

O Café & Viola é um evento tradicional no Max que proporciona uma agradável conversa ao redor de uma  mesa do café, a partilha de histórias e música raiz de alta qualidade. Nesta edição Leila Moreira será a anfitriã e ao lado dos convidados Gil do Valle & Thiago Cezar.

Biblioteca Pública de Pardinho

Programa Contação de Histórias e Mediação de Leitura

Todas quinta-feira | às 8h30 e às 13h30

O Programa Contação de Histórias e Mediação de Leitura é dedicado às escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

Jogos Modernos de Tabuleiro

18 de maio | Sábado | Das 14h00 às 17h00

Se você adora jogos como Dixit, Uno e War, não pode perder a oportunidade de se divertir com o Capivara Jogos! Junte-se a nós para uma tarde cheia de diversão, perfeita para jovens e adultos!

Contação de Histórias com o grupo “Era Uma”

24 de maio | Sexta-feira | às 10h00 e às 14h00
Comida do céu, comida da terra com o grupo “Era Uma” Venha descobrir a história curiosa do céu e da terra, e por que eles nem sempre estiveram tão distantes! O povo Edo, da Nigéria, compartilha seu conhecimento sobre os tratos entre céu, terra e pessoas. Após a contação, o Grupo Era, convida o público a participar de um bate-papo sobre o tema.

Clube de Leitura

29 de maio | Quarta-feira | Das 16h00 às 17h00

Em maio a atividade será com o livro “Reis, Moscas e um Gole de Astúcia” de Susana Ventura e Helena Gomes. Bate-papo sobre o conto, “Os reis sábios” que destaca a ideia de justiça, onde personagens como reis, príncipes e heróis tomam decisões que podem ser vistas como justas ou injustas.

Instituto Jatobás

O Instituto Jatobás é uma organização da sociedade civil com 19 anos de atuação. Comprometida com o fortalecimento socioeconômico e cultural dos territórios em que está presente, a cidade de Pardinho, no interior de São Paulo, e a região da Água Espraiada, na Zona Sul da capital, o Instituto promove acesso à cultura, educação e inclusão produtiva.

 

Dire Straits Legacy apresentou em Bauru

No último domingo, 21, em turnê especial no Brasil com o show “For You South America Tour 2024”, a banda Dire Straits Legacy, formada por antigos membros do Dire Straits, se apresentou em Bauru, no Sagae, e contou com a presença de muitos fãs da banda.

Com canções nostálgicas, o público cantou e dançou ao som de “Sultans of Swing”, ”Lady Writer”, “Your Latest Trick”, “Romeo and Juliet”, “Why Worry”, “So Far Away”, “Money for Nothing”, “Walk of Life”, “Tunnel of Love” e “Brothers in Arms” e outros hits de sucesso.

Na formação atual fazem parte: Alan Clark (teclados, membro do Dire Straits entre 1980 e 1985); Phil Palmer (guitarra, membro entre 1990 e 1992); Mel Collins (saxofone, membro em 1982) e Danny Cummings (percussão, trabalhou com o grupo em 1990).

Artista plástico botucatuense homenageia o Município com belas pinturas

O artista plástico botucatuense Gustavo Varoli vem prestando homenagem e deixando Botucatu ainda mais bonita através de suas pinturas que podem ser encontradas nas secretarias e entidades públicas do Município.

Uma de suas artes pode ser vista em uma das paredes de sustentação do Pontilhão da antiga Fepasa, no entroncamento da Avenida Floriano Peixoto com a rua Major Matheus.

Com a pintura de um Beija-flor representando todas as variações de aves e cores, o artista homenageia o turismo de Botucatu e o programa cidade observadora de aves, que vem se tornando uma opção dos turistas que procuram Botucatu.

As suas obras podem ser conferidas também em locais como: Espaço Cultural, Cascata da Marta e Fórum das Artes.

 

Amigos dos Dragões da Vila desfilam na Major e atrai grande público

Na última terça-feira (13), a Rua Major Matheus recebeu o desfile do Bloco de Carnaval Amigos dos Dragões da Vila, que teve início ás 19 horas com desfile de 30 blocos, trazendo a sua marca registrada: o carro alegórico com um dragão.

A noite colaborou com clima agradável e levou um grande número de pessoas para assistir o desfile. Segundo os organizadores, esse desfile é um resgate aos bons tempos dos carnavais de rua, tocando as tradicionais marchinhas que infelizmente aos poucos estão desaparecendo.

Botucatu teve ótimas Escolas de Samba, como Unidos da Vila Maria, Vila Aparecida, Cohab I e Lavapés dentre outras, mas que nos últimos anos deixaram de participar dos desfiles.

Na noite desta terça-feira (13), foi realmente uma linda apresentação dos Amigos do Dragões da Vila, uma verdadeira participação das famílias acompanhando o espetáculo.

 

Acompanhe as entrevistas através do link