Família doa órgãos de menino de 2 anos que morreu após se afogar

Um menino de 2 anos e 11 meses teve a morte encefálica decretada, na noite de sexta-feira (22), após ficar quase uma semana internado na Santa Casa de São Carlos (SP) em decorrência de um afogamento, e a família decidiu doar os órgãos da criança.

Os coração, rins e córneas foram captados neste sábado (23).

Levi Pomponio da Silvia estava na casa dos avós, no condomínio Parque Fehr, quando o acidente aconteceu, na tarde de sábado (16).

Menino de 2 anos morre após uma semana internado na Santa Casa de São Carlos por afogamento — Foto: Reprodução/Facebook

Menino de 2 anos morre após uma semana internado na Santa Casa de São Carlos por afogamento 

A captação do coração foi realizada por uma equipe especializada do Hospital Dante Pazzanese de São Paulo. Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) fez o transporte da equipe para São Carlos e do coração para a capital.

Os rins foram captados por profissionais de urologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e a equipe da Santa Casa foi responsável pela retirada das córneas.

Um menino de 2 anos e 11 meses teve a morte encefálica decretada na última sexta-feira (22/03) após ficar quase uma semana internado na Santa Casa de São Carlos em decorrência de um afogamento e a família decidiu doar os órgãos da criança.
Os coração, rins e córneas foram captados no sábado (23/03). Levi Pomponio da Silvia estava na casa dos avós, no condomínio Parque Fehr, quando o acidente aconteceu no dia 16.
A captação do coração foi realizada por uma equipe especializada do Hospital Dante Pazzanese de São Paulo. Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) fez o transporte da equipe para São Carlos e do coração para a capital.
Coração de menino de 2 anos captado em São Carlos foi levado para São Paulo por avião da FAB — Foto: Santa Casa de São Carlos/Divulgação

Coração de menino de 2 anos captado em São Carlos foi levado para São Paulo por avião da FAB

Fonte: G1

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.