Guaíba bate 5,22 m e prefeitura de Porto Alegre monta barricadas

O nível do Guaíba, em Porto Alegre (RS), voltou a subir nesta terça-feira (14/5). Na última atualização, o boletim da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) indicou que as águas subiram para 5,22 metros.

O Guaíba pode ultrapassar o pico de 5,33 m, registrado em 5 de maio, entre terça e quarta-feira (15/5), segundo projeção da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) divulgada no domingo (12/5).

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informou, na manhã desta terça, que o lago pode ultrapassar os níveis da cheia da semana passada e que o Rio Gravataí está seguindo esse mesmo padrão, por conta das chuvas que castigam a região.

A Prefeitura de Porto Alegre chegou a montar barricadas com sacos de areia de 1,80 metro para conter a força das águas e fez alertas à população de alguns bairros para que não retorne às suas casas.

Os moradores do Bairro Lami, próximo ao rio, tiveram que abandonar suas casas, em razão do aumento súbito das águas. Cerca de 300 pessoas foram retiradas dos locais, segundo o Corpo de Bombeiros.

Ondas atrapalham resgate

Uma equipe de resgate enfrentou ondas de 1,5 metro de altura para resgatar nove gatos, na manhã desta terça, no Bairro Lami, em Porto Alegre (RS). Essas condições adversas têm dificultado os esforços para salvamento de moradores e animais.

O número de mortes devido às enchentes no Rio Grande do Sul manteve-se em 147 entre segunda-feira (13/5) e esta terça (14/5).

O total de municípios atingidos pela tragédia climática na região, no entanto, subiu de 447 para 450, de acordo com boletim da Defesa Civil do estado, divulgado às 9h de hoje. Mais de 530 mil pessoas estão desalojadas, e 76,8 mil continuam em abrigos.

Fonte: Metrópoles

Fotos: Jefferson Bernardes/Carlos Macedo

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.