Homenagem a Eduardo Lourençon

Há duas semanas fiz uma trilha incrível com o Grupo Papa Trilhas de Botucatu, fomos em uma cachoeira chamada Cachoeira do Sofá. Esse nome surgiu pelo seu formato rochoso que lembra um sofá.

O grupo Papa Trilhas tem como objetivo além de caminhar pela natureza, também manter a Cuesta limpa e de maneira voluntária levar sacos de lixo para fazer a limpeza da sujeira deixada pelo homem nas cachoeiras e caminhos.

Esse grupo era liderado por Eduardo Lourençon, uma pessoa incrível que nos deixou vítima de um infarto fulminante neste domingo do dia 10 de março de 2024 fazendo o que mais gostava, uma linda caminhada pela natureza!

Eduardo, liderava o grupo de forma responsável, antes de levar o grupo em qualquer local se certificava dois dias antes se o trajeto estava seguro, abria caminho nas trilhas e marcava todo o percurso.

Com responsabilidade não deixava ninguém para trás, respeitava cada limite de cada indivíduo do grupo para que todos chegassem ao destino final juntos e seguros, e inspirava a todos do grupo a agir da mesma forma com companheirismo pelos demais.

Eduardo amava o mar mas não abria mão das montanhas!

Em sua carreira trabalhou como colaborador da Rádio Nova Cultura desde 2016, início da Rádio, trabalhou também na Rádio PRF 8 e na FM Cultura entre final dos anos 80 e começo dos anos 90. Na Rádio Cultura foi também produtor do programa Vitrine Viva.

Eduardo tinha paixão pelo rádio e criou a sua própria Web Rádio, a chamada rádio Bem-te-Vi onde tocava clássicos do Rock, jazz e New Age.

Era fã das bandas Rush, Pink Floyd e Led Zeppelin, gostava de clássicos do rock e deu o nome de um dos seus 3 cachorros de OZZY ( Chico, Belinda e Ozzy).

Além da rádio e das trilhas, também gostava de escrever, em suas redes sociais misturava fotos de paisagens, fotos de amigos e família com crônicas e memórias.

Uma memória linda que deixou escrita foi a do pai que o levava para pescar no Rio do Peixe nos anos 80, conta em sua crônica que pegava o trem até o distrito de Conchas e da estação ia caminhando por 6km até o rio e na volta, após a pescaria parava para tomar uma tubaína com o pai.

Essa leitura me fez pensar que o amor de Lourençon pelas caminhadas, pelas descobertas, pelos pontos históricos e pelas coisas simples veio da infância, gostava do simples, dizia que os melhores cheiros eram o de Café moído na hora, flores, alho dourado, relva molhada e pizza a lenha, gostava de acordar cedo e era apaixonado pela cidade de Botucatu.

Em 2023 encerrou o ano num ciclo de 37 caminhadas trilhas com o grupo “Papa trilhas viciados em natureza” e com muitos planos para  novas aventuras em 2024.

Deixou um legado, muitos amigos e histórias lindas!

Meus sentimentos sinceros e pesar profundo a sua esposa Luciana e toda a família.

Colunista: Juliana Gomes

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.