Home > Destaque > Imobiliárias auxiliarão Prefeitura no combate a dengue em Botucatu

Imobiliárias auxiliarão Prefeitura no combate a dengue em Botucatu

Na tarde desta quarta-feira, 08, o Prefeito Mario Pardini se reuniu com representantes de imobiliárias do Município para debater medidas de combate ao mosquito da dengue.

O encontro no gabinete do Prefeito teve como foco a limpeza de imóveis, em especial terrenos baldios de propriedade das imobiliárias ou por elas agenciados.

“Botucatu tem hoje aproximadamente 20 mil terrenos baldios, e uma parte significativa tem essas empresas como responsáveis. Pedimos a colaboração deles nessa luta contra a dengue que a Prefeitura e a população já começaram a enfrentar”, afirmou o Prefeito Pardini.

O decreto emitido pelo Executivo no último dia 02 de janeiro, notifica todos os moradores do Município a limparem seus imóveis no prazo de 10 dias. Após este período, a Prefeitura poderá realizar a limpeza desses imóveis e multar os proprietários.

De acordo com o Código de Obras do Município, instituído pela Lei nº2.482, os proprietários que não realizarem a limpeza de seus terrenos poderão ser autuados com multa de R$ 5,50 por metro quadrado. Além disso, será cobrado o valor do serviço de limpeza, calculado em R$ 5,00 por metro quadrado.  A soma dos dois valores equivale a R$ 2.625,00 para um lote padrão de 250 metros quadrados.

 A mesma lei esclarece também, em seu artigo 59, que os proprietários dos imóveis são responsáveis pela construção dos respectivos passeios (calçadas), além de mantê-los em perfeito estado de conservação.

Prefeitura fará a sua parte

 

A Prefeitura de Botucatu aumentou em 10 vezes a cobertura de capina e roçada via contrato com empresas terceirizadas do Município para 2020. O novo contrato prevê, em 2020, que 2,5 milhões de metros quadrados de guias, sarjetas e áreas verdes de propriedade da Prefeitura sejam limpos mensalmente.

Um gabinete de crise foi criado pelo Prefeito Mário Pardini, envolvendo diversos setores da Administração Municipal para o desencadeamento de ações, como Infraestrutura, Zeladoria, Comunicação e Defesa Civil.

Segundo levantamento de janeiro da Vigilância Ambiental em Saúde da Cidade, a cada 100 imóveis, 3,5 possuem larvas do mosquito da dengue, número este que merece atenção, em especial da população. O levantamento apontou que 85% dos criadouros do mosquito estão dentro das casas em calhas, vasos de planta, ralos, e outros objetos que dependem única e exclusivamente da ação do próprio morador.

 —

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Aulas da Rede Municipal de Ensino começam no dia 04 de fevereiro

Aproximadamente 13 mil alunos retornam às aulas no próximo dia 04 de fevereiro nas unidades escolares da Rede Municipal de ...