Últimas Notícias

Junho Verde | Hospital Estadual de Bauru implanta projetos sustentáveis elaborados por funcionários

“Não podemos ter pessoas sadias em um planeta doente. O setor de saúde está na vanguarda de um movimento global pela saúde ambiental”. A frase da Agenda Global para Hospitais Verdes e Saudáveis é uma realidade em Bauru.

Com olhar voltado à responsabilidade socioambiental, conceito que está cada vez mais presente nos lares e também nas instituições, o Hospital Estadual de Bauru (HEB) tem implantado projetos sustentáveis baseados em soluções propostas por seus próprios funcionários. As primeiras iniciativas visam redução da emissão de poluentes e do consumo de água potável, melhoria da mobilidade urbana, consumo otimizado e consciente de energia elétrica e geração de economia.

A unidade estadual de saúde, sob gestão da Famesp, adota um modelo de gestão participativa, reunindo ideias aplicáveis para reduzir o impacto ambiental nos fluxos do hospital. Esta é a primeira etapa de um Programa de Sustentabilidade da instituição, concluída exatamente no mês em que se comemora o “Junho Verde”.

A preservação do meio ambiente é uma tendência mundial que cresce a cada dia e para a diretora executiva do HEB, a médica Deborah Maciel Cavalcanti Rosa, os hospitais também podem ajudar a comunidade adaptando suas rotinas. “Foi com esse pensamento que criamos uma comissão de sustentabilidade e logo nas reuniões iniciais o grupo elaborou um concurso cultural para identificar ideias que fossem sustentáveis e aplicáveis à nossa realidade”, relata. De um total de 37 sugestões apresentadas por funcionários, 95% foram consideradas viáveis e estão sendo implantadas aos poucos. A comissão foi criada em julho de 2021 e abrange profissionais de saúde de diversos departamentos: Educação Permanente/RH, Manutenção, Farmácia Medex, Portaria, SESMT, Recepção, SAU, Laboratório de Análises Clínicas, Hemodinâmica e Comunicação.

Um dos projetos apresentados e iniciados é a expansão do sistema de reutilização de água descartada pela osmose central da Hemodiálise já existente no Hospital Estadual de Bauru. Com adequações de baixo custo, a economia deve chegar aos 4.500 litros de água por dia, o equivalente a duas caixas d’água residenciais cheias. “Além de reduzir o impacto na rede de água da cidade, vai reduzir o custo na conta”, explica a enfermeira Ana Cristina Ferreira Martins , representante da comissão de sustentabilidade do Hospital Estadual. Antes do reaproveitamento, essa água recebe tratamento com cloro e depois é direcionada para o sistema de descarga de 28 vasos sanitários. O reaproveitamento já acontecia e abrangia 15 vasos sanitários, mas com a implantação passou a envolver mais 11 pontos. Levantamento realizado pela comissão de sustentabilidade do HEB aponta que em uma hora de utilização em período de pico dos banheiros do Centro de Diagnóstico foram acionadas 17 descargas, e cada acionamento utiliza, em média, 12 litros de água. O estudo estimou R$2mil para compra de materiais hidráulicos e a equipe de manutenção executou os serviços de adequação do sistema.

Sugestões que “nem passaram pelo papel”

Com o intuito de melhorar a mobilidade urbana e reduzir a emissão de poluentes no meio ambiente, a proposta de instalar um bicicletário no estacionamento também foi muito bem recebida pela direção da unidade. Com isso, funcionários que moram perto do hospital podem vir de bicicleta. “É um estímulo à prática de atividade física que, em muitos casos, pela falta de tempo e de espaços adequados acaba ficando de lado no dia-a-dia, e o bicicletário ainda pode auxiliar na rotatividade de vagas do estacionamento de veículos no HEB que em alguns dias fica quase lotado”, explica a diretora do HEB. A estrutura está instalada, com a sinalização necessária, em local próximo ao estacionamento de motos do hospital e já está disponível para utilização de colaboradores e usuários, sem qualquer custo. O investimento neste projeto foi de apenas R$120 para aquisições como fixador do tambor, protetor de quina e confecção da placa educativa. “Conseguimos o tambor por meio de doação e os serviços de montagem, pintura e de sinalização da ciclofaixa foram absorvidos pela nossa equipe de Manutenção”, pontua Rosa.

A iluminação consciente e eficiência energética também estão entre os temas de projetos que a Comissão de Sustentabilidade do HEB está implantando. Ao todo, 85 banheiros receberam a instalação de lâmpadas com sensores de presença, capazes de reduzir em até 60% o consumo de energia elétrica na unidade de saúde, segundo as especificações do produto. De acordo com Ana Cristina, integrante da comissão, os ajustes trazem redução de custos. “Esquecer a luz acesa pode ocorrer de forma corriqueira, mas acaba pesando financeiramente, ou seja, é um custo que poderia ser investido em outras ações relevantes”, comenta. O consumo consciente ganha reforço em outro projeto do HEB, colocado em prática de forma educativa, com a aplicação de adesivos nos interruptores de energia elétrica e de ar condicionado, contendo o lembrete “Apague a luz ao sair. O meio ambiente agradece”.

A Comissão de Sustentabilidade do HEB é formada por Meri Correia (Educação Permanente/RH), Rosa Briquezi (Gerência de Hotelaria Hospitalar), Fabiana Pegoraro (Laboratório de Análises Clínicas), Ana Cristina Ferreira Martins (Educação Permanente/RH), Thiago Vieira (Hemodinâmica), Luiz Flávio dos Santos (SESMT HEB/Medicina), Andreia Figueiroa Barreiros (SESMT HEB/Medicina), Marcos Cesar dos Santos (SESMT HEB/Segurança), Caroline da Cruz (RH), André Pinheiro (SESMT HEB/Segurança) e Janice Sato (Assessoria de Comunicação e Imprensa), que estão na foto, no bicicletário, além de Rubens Canarim (Engenharia Clínica), Fernando Duarte (Farmácia de Alto Custo/Medex), Ana Rensi (Clínica Médica), Carlos Roberto Ramos (Gerência de Manutenção), Mirene Assunção (Central de Atendimento) e Giovanni de Souza (CFTV/Vigilância e Portaria).

Primeiras sugestões implantadas:

Ampliação do sistema de reuso de água de Hemodiálise

Autor: Carlos Roberto Ramos

Bicicletário de baixo custo

Autor: Caio Cesar Marques da Silva (tambor doado por Wilson Acácio)

Lâmpadas com sensores de presença nos banheiros

Autor: Ana Maria Viola Rensi 

Adesivos nos interruptores – “Apague a luz ao sair. O meio ambiente agradece”

Autor: Thiago Garcia Vieira

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Estresse no trabalho? 7 dicas para fazer o manejo emocional

Uma rotina lotada de atribuições, sem pausas e imersa em tecnologia. Nossos corpos estão hoje mais estressados do que nunca ...