Noiva cai em golpe e gasta dinheiro da lua de mel com vestido novo e salão horas antes do casamento: ‘Desespero’

A Polícia Civil está investigando um golpe aplicado contra uma noiva em Campo Grande. A vítima Patrícia Virgínia da Conceição Ramos, de 40 anos, contratou por indicação de uma amiga um profissional para fornecer o vestido dela e das filhas, além de maquiagem e penteado. Próximo à data do casamento, ela não conseguiu mais contato com ele.

G1 tentou entrar em contato com o suspeito, mas até a atualização mais recente da reportagem não teve retorno.

Para conseguir casar, Patrícia usou o dinheiro que tinha reservado para uma viagem de lua de mel para comprar um vestido em uma loja. Ela teve que passar o primeiro dia de casada em uma delegacia de Polícia Civil para registrar queixa. A polícia diz que já existem vários boletins de ocorrência pelo mesmo golpe contra o suspeito e que o prejuízo das vítimas já teria chegado a R$ 40 mil.

Na época, Patrícia fala que recebeu várias recomendações e, por isso, não houve desconfiança. “Após um tempo comecei a mandar mensagens, dizendo a ele que já estava na hora das meninas provarem os vestidos. Ele sempre respondia: ‘pode ficar tranquila’, complementando que estava recebendo muitas noivas e, por isso, estava sempre na correria”, relembrou.

Noiva conseguiu comprar vestido de outra mulher que estava vendendo

Noiva conseguiu comprar vestido de outra mulher que estava vendendo

Noiva procurou vestido no dia do casamento

Com o endereço em mãos, Sandra e as filhas foram até o local, na última sexta-feira (13). “Eu batia lá, tocava a campainha, gritava, os vizinhos todos ficaram curiosos e nada. No outro dia cedo, ele respondeu falando que estava lá, que a costureira estava lá dentro, mas, ninguém apareceu e eu até fiz um vídeo revoltada. Fui embora de lá desesperada, comecei a visitar lojas e também a falar com noivas que estavam vendendo vestido. Em relação à roupa do meu marido, estava tudo certo, era outro local”, comentou.

Noiva foi diversas vezes até a casa do estelionatário

Noiva foi diversas vezes até a casa do estelionatário

Maquiadora fala que conheceu noiva do dia do casamento

A maquiadora Geisa Solis Ricchetti, de 38 anos, fala que atender a Patrícia e as filhas foi o “maior desafio profissional” da vida dela. Ela foi contratada no sábado e conheceu a noiva no último domingo (15). “Eu não tinha ninguém neste dia, seria folga, então, montei uma força-tarefa com os meus funcionários. Elas chegaram aqui por volta das 11h (de MS) e foram embora quase seis da tarde. Foi um dia bacana, um desafio e me considerei uma das fadas madrinhas que a salvaram”, comemorou.

Noiva casou com tudo o que tem direito após passar por golpe de contratante em MS — Foto: Patrícia Ramos/Arquivo Pessoal

Noiva casou com tudo o que tem direito após passar por golpe de contratante em MS — Foto: Patrícia Ramos/Arquivo Pessoal

Polícia fala que suspeito aplicou ao menos R$ 40 mil em golpes

O delegado responsável pela investigação, Cláudio Zotto, ressaltou que a polícia já identificou e faz buscas pelo golpista de 38 anos. “Temos o registro de diversas noivas e o prejuízo estipulado é de R$ 40 mil. Os golpes estariam ocorrendo há pelo menos 6 meses e também temos a informação de que ele está pegando vestidos para venda e repassando para outras como se fossem novos”, explicou.

O homem, que não tinha antecedentes criminais, deve responder por estelionato. A pena varia de 1 a 5 anos de reclusão e multa.

Noiva com filhas em casamento no último domingo (15) em Campo Grande — Foto: Patrícia Ramos/Arquivo PessoalNoiva com filhas em casamento no último domingo (15) em Campo Grande — Foto: Patrícia Ramos/Arquivo Pessoal

Noiva com filhas em casamento no último domingo (15) em Campo Grande — Foto: Patrícia Ramos/Arquivo Pessoal

fonte: G1

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.