Últimas Notícias

Ontem não nos pertence

Esses dias, estava eu assistindo a um filme, quando a fala de uma das personagens – uma professora – me fez refletir. Quando ela percebeu a revolta de um aluno, que era filho adotivo, disse a ele algo mais ou menos assim: ‘Ontem não nos pertence para consertar, mas hoje e amanhã nos pertencem para acertar e errar’.

E não é que é verdade? A raiva que o filho adotivo sentia por sua mãe tê-lo abandonado ao nascer – ontem – impedia que ele percebesse que era muito amado por sua nova família. E isso acontece todos os dias com muitas pessoas. Há aqueles que preferem remoer o que lhes aconteceu no passado a viver o presente. Destroem-se com o passado ruim e, com isso, não encontram tempo e lugar nos seus pensamentos para desfrutar o presente e tentar fazer dele um dia melhor do que foi ontem.

Se todas as pessoas adotassem esse pensamento, com certeza seriam mais felizes e fariam mais felizes outras pessoas. Imaginem se um jogador de futebol que perdeu um gol feito numa partida muito importante. Isso não dá para consertar mais. Já está feito. O gol já está perdido. Não adianta ficar ruminando esse erro. Não há nenhuma vantagem nisso. Muito pelo contrário. Se ficar pensamento e se martirizando pelo gol perdido, certamente perderá outros gols feitos e seu time será prejudicado várias vezes. O negócio é analisar por que errou e não cometer o mesmo erro outras vezes. O presente e o futuro estão aí para que possamos nos redimir dos erros passados. É no presente e no futuro que podemos melhorar, não no passado. O passado já está pronto. O presente e o futuro ainda estão por fazer. E cabe a nós fazer deles dias melhores.

A professora destacou para o aluno que o presente e o futuro nos pertencem para acertar e errar. Isso mesmo. Se a gente não ficar vivendo o que já passou e procurar construir alguma coisa no presente, fatalmente correremos o risco de acertar e errar. A possibilidade do erro não deve inibir as nossas ações. Errar faz parte do jogo. O importante é que tenhamos sempre o objetivo de acertar e, por isso, devemos preparar-nos para reduzir a possibilidade do erro.

É desse jeito que ocorre o desenvolvimento humano. Imaginem quantos erros se ocorreram antes que as grandes invenções ocorressem. Se os grandes inventores ficassem vivendo apenas os erros cometidos no passado, com certeza não teriam tempo e disposição de acertar numa nova tentativa. Os erros do passado só servem para a gente não fazer do mesmo jeito novamente. Os erros do passado só devem servir para a gente se aperfeiçoar e, com isso, tornar-se uma pessoa melhor, mais competente, mais capaz.

Na vida, vez ou outra a gente vai perder um gol feito. O importante é que nos preparemos melhor, para acertar da próxima vez.

BAHIGE FADEL

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Atividades econômicas terão nova regulamentação a partir de 1º de junho

A Prefeitura de Botucatu publicou em seu semanário oficial o decreto número 12.005, que dispõe sobre a abertura gradual e ...