Promotor Nelson Jr., delegado divisionário da Deic Ricardo Dias, delegado Seccional Luciano Faro, comandante Paulo Valentim e comandante Fábio Pereira

Operação conjunta das polícias Civil e Militar apreende de remédios a cobras

As polícias Civil e Militar (PM) de Bauru, por meio do Departamento de Polícia Judiciária do Interior-4 (Deinter-4) e do Comando de Policiamento do Interior-4 (CPI-4), com apoio do Ministério Público (MP-SP), realizaram, nesta terça-feira (11), uma operação conjunta a fim de combater diversos crimes na cidade e na região, incluindo tráfico de drogas, violência doméstica, furto, roubo e até rufianismo (exploração da prostituição alheia). Durante cumprimento de mandados de busca e apreensão, foram localizados entorpecentes, munições, celulares, dinheiro, máquinas de caça-níquel, remédios para disfunção erétil e cinco cobras-do-milho, espécie exótica conhecida como “corn snake”, proibida no País pelo Ibama.

Ao todo, 21 pessoas foram presas em flagrante e cinco adolescentes foram apreendidos. Oito mandados de prisão e 32 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Bauru, Lençóis Paulista, Agudos, Pirajuí, Igaraçu do Tietê, Marília, Jaú, Pederneiras, Ubirajara e Duartina. Na operação, foram empenhados 284 agentes e 76 viaturas.

Uma das ações de destaque ocorreu no Jardim Progresso, em Bauru. Havia denúncias de que um homem de 43 anos usava uma residência para comércio ilegal de serpentes e pássaros. Na varanda do imóvel, PMs ambientais e policiais civis do Setor de Investigações Gerais (SIG/CPJ) encontraram uma gaiola com um pássaro-preto, sem autorização. Dentro de um guarda-roupa, em uma caixa de sapatos, localizaram cinco cobras “corn snake”. O suspeito foi autuado em R$ 3,5 mil e responderá ao processo em liberdade.

RUFIANISMO
Ainda em Bauru, policiais civis da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e PMs cumpriram mandados para angariar provas para um inquérito que apura o crime de rufianismo. No local, foram apreendidos 207 comprimidos de remédios para disfunção erétil, um taco de beisebol e dois celulares, que serão periciados.

Já no Parque das Nações, a Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) e a PM recolheram mais de 70 munições de calibre 9 milímetros, celulares e drogas, sendo que um casal foi preso em flagrante. Em um endereço no Ferradura Mirim, as equipes encontraram duas munições de calibre 38 milímetros e um carregador de arma. Um homem foi conduzido à Deic. Será investigado se os suspeitos praticavam o comércio ilegal de munições.

“Essa operação consistiu em cumprir o maior número de mandados de busca e apreensão e de prisão possíveis, para, por meio do combate ao crime, dar à população a sensação de segurança”, destaca o delegado titular da Delegacia Seccional de Polícia de Bauru, Luciano de Barros Faro. “Ações como essa também desmistificam que há algum tipo de desconforto entre as instituições. Nós trabalhamos em conjunto para oferecer à comunidade um trabalho de segurança de qualidade”, complementa o delegado divisionário da Deic, Ricardo Silva Dias.

DENÚNCIAS
“Além disso, também é importante que a população colabore com o trabalho das polícias com denúncias anônimas. São elas que, muitas vezes, nos ajudam a chegar até os criminosos. E podem ser essas denúncias que darão base para uma nova operação como essa ocorrer em breve”, ressalta o tenente-coronel Paulo Cesar Valentim, comandante do 4.º Batalhão de Polícia Militar do Interior (4.º BPM-I), pedindo que os moradores relatem possíveis crimes por meio do 190 (PM), 197 (Polícia Civil) ou 181 (disque denúncia).

“Nenhum dos mandados cumpridos foram expedidos sem análise prévia. Foi um trabalho bem desenvolvido que terminou de forma bastante satisfatória. É um serviço de inteligência efetivo das polícias”, conclui Nelson Aparecido Febraio Junior, promotor de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-SP de Bauru.

TRÂNSITO
Em Bauru, aliado à operação, a PM realizou bloqueios simultâneos em pontos estratégicos da cidade para fiscalização de veículos irregulares, com o objetivo de reduzir o número de mortes no trânsito. “Foram inspecionados 210 automóveis, sendo que 57 deles tinham algum tipo de irregularidade. 70 condutores foram autuados e 22 veículos foram recolhidos administrativamente. Ao todo, foram feitos 127 autos de infração de trânsito”, detalha o comandante do 4.º BPM-I.

‘OPERAÇÃO ESCUDO’ EM PIRAJUÍ
Na operação conjunta, Pirajuí foi um dos principais focos das instituições de segurança, que visaram o cumprimento de mandados de busca e apreensão para recolhimento de provas em combate ao crime organizado.Foi até montada uma ‘Operação Escudo’, conforme explica o tenente-coronel Fábio Domingues Pereira, comandante do 13.º Batalhão de Ações Especiais (13.º Baep) de Bauru.

“Como temos a missão de combate a crimes mais violentos, aplicamos essa estratégia em Pirajuí, visando dar retaguarda aos policiais que estavam atuando no cumprimento dos mandados, por conta da ameaça de morte recebida por um agente daquela cidade. Contamos, também, com a colaboração do nosso Canil”, detalha.

A ameaça teria sido feita por um homem em retaliação à prisão de um irmão dele, detido pela PM há cerca de duas semanas no município. Já há, inclusive, mandado de prisão temporária expedida contra este suspeito, que está foragido.

Centenas de comprimidos para disfunção erétil apreendidos (crédito: Polícia Civil/Divulgação)Mais de 70 munições foram apreendidas no Parque Real (crédito: Polícia Civil/Divulgação)Cinco cobras “corn snake” foram localizadas no Jardim Progresso, em Bauru (crédito: Polícia Militar/Divulgação)

Fonte: JCNET

Foto: Larissa Bastos

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.