Playcenter deve virar “Fantástica Fábrica de Chocolate”, diz Alê Cost

Alê Costa, fundador da Cacau Show, surpreendeu o mercado ao anunciar no início da semana seu mais novo passo nos negócios: a compra do Grupo Playcenter. A operação, que não teve o valor revelado, ainda precisa ser aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

A ideia do empresário é inaugurar um parque com o tema “chocolate” em São Paulo,  Alê gosta de ressaltar que toda a operação da marca é focada no cacau. O Playcenter já foi o maior parque da América Latina, mas fechou as portas em 2012. Hoje, o grupo têm parques indoor em alguns shoppings, cuja operação também será assumida pela Cacau Show.

Por que um parque de diversões?

É uma conjunção de fatores. Nosso propósito é viver para juntos tocar a vida das pessoas, criando momentos memoráveis. Parque tem tudo a ver com isso, é a mesma coisa que o chocolate que um pai compra para o filho, para a esposa, é um instrumento de criar memórias afetivas, é um instrumento de conectar pessoas.

É o que a gente faz da vida. Então, a gente está muito além de misturar açúcar com cacau e leite, né? Aliás, a gente misturou cacau com leite e pouco de açúcar, somos a empresa que tem o menor índice de açúcar no mercado hoje dentro do chocolate.

Então, o negócio do parque foi meio óbvio para a gente, porque a gente saiu da loja de 25 metros, 50, 100, 200, e temos uma de 3 mil aqui [na fábrica em Itapevi] com carrossel, depois com uma montanha russa.

A gente está vendo que o cliente quer ficar mais na loja. A gente está sendo multado pela CCR porque a gente está parando a estrada aos domingos, a gente está recebendo 7 mil pessoas por dia dia aqui na nossa loja.

Cacau Show é a expressão de uma visão de mundo. E parque é natural, lugar de você criar experiência afetiva, lugar de contar história. Nós temos duas histórias incríveis. Nós temos a história do chocolate, que foi tema de carnaval da Rosas de Ouro em 2010; eu escrevi um livro sobre isso.

Fonte: UOL

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.