Últimas Notícias

Religião alucinógena

Estamos vivendo o caos pandêmico da covid-19 em todo mundo. Muita gente já morreu no Brasil e no mundo por conta desse vírus.

Felizmente estamos iniciando a vacinação mundo a fora, para por um fim nesse tempo de choro e lagrima.

Hoje já são mais de 13 milhões de pessoas que foram imunizadas. As vésperas de iniciarmos a vacinação aqui Brasil, em meio a este pandemônio ainda temos que lutar contra um movimento chamado ‘Movimento anti-vacina’ que ganha força e adeptos na sociedade e principalmente dentro dos meios religiosos dos mais fundamentalistas e conservadores até os neopentecostais, e outras espiritualidades e religiões.

Neste texto quero abordar de forma teológica e pastoral esse movimento dentro do arcabouço religioso em que estou imerso.

Um avião não cai de uma hora para outra e nem um navio afunda repentinamente, os especialistas em quedas de aviões e naufrágios dizem que são sequencias de fatores internos e externos que proporcionam uma catástrofe. E de fato, o que estamos vivendo no meio religioso e principalmente evangélico não é diferente e não é de agora. Estamos em meio a uma catástrofe que começou tempos atrás com questões que eram levantadas e tratadas com cunho moralizante e espiritualista, que na realidade era e é um movimento perigoso de idolatria e fanatismo, movimentos esses que já fizeram estragos na humanidade em outros tempos como o Nazismo, a Ku Klux Klan, o Jesus Saves, etc. Agora teimam em retornar com uma nova ‘roupagem’. Esses movimentos se fundamentavam em ‘inimigos’ criados (em suas mentes doentes) para se apossarem de pessoas, ideias e ações, de fato é um principio de dominação, falarei mais adiante sobre isso.

Esses movimentos vieram ganhando força e maior notoriedade no Brasil, principalmente com o aumento do número de adeptos das religiões evangélicas.

Um movimento interessante a meu ver é o de como este processo de catarse se encontra em muitas das diversas linhas teológicas que temos em nosso país. Dos mais conservadores doutrinadores e teólogos tradicionais até os mais extremistas neopentecostais.

Essa catarse conspiratória alucinógena criou raízes profundas nos púlpitos e disseminou o medo e os ‘pseudos-inimigos’ que agora já inundaram as mentes, as orações, os louvores principalmente os ensinos nas igrejas. O espaço já fora criado para que as teorias venham e respondam as angústias dos iludidos, vulneráveis atingidos.

Os fundamentos dessa catarse, não são diferentes dos exemplos citados acima, já ocorrido outras vezes na historia da humanidade, mas que hoje decorrem e discorrem sobre o medo de Deus e medo do diabo.

O medo gera uma sensação de vulnerabilidade e os atingidos por ele precisam urgentemente de um porto seguro e é nessa hora que se apresentam tais correntes de salvação e refúgio.

Na prática hoje é assim que se espalha o medo e a criação de inimigos que chegarão através da vacina; mentem descaradamente sobre os efeitos colaterais delas, e inventam seus perigos como se fossem armas usadas pelos ‘inimigos’ para atingir os escolhidos de Deus, a família, a economia, etc. São pensamentos e teorias das mais medonhas e grotescas, escutei sobre algumas delas, que são: a mudança de DNA, a transformação genética, o Chip espião da China, etc. A criatividade é absurda e infindável, e tudo sem base cientifica nenhuma, fundamenta-se apenas na catarse alucinógena da religião que inventaram. Mentem sobre ideologias politicas por trás dos estudos científicos e usam nome de Deus, sem fundamento teológico nenhum, torcem e distorcem textos e seus contextos bíblicos para permanecerem na ‘bolsa ilusória’ criados como proteção e prevenção contra o ‘mal’.

No caso agora, a catástrofe que começou anos atrás com os mitos de uma sociedade pura, os invencionismos sobre as dominações comunistas, a China que quer dominar o mundo, os inimigos ocultos do ‘Iluminati’ e Nova Ordem Mundial, das mensagens sublimares em desenhos da Disney, e mais recentemente a tal luta contra marxismo cultural, a mamadeira de piroca em 2018, a luta contra a corrupção, a luta pela moral e pela família e coisas do gênero, se transubstanciaram nesse movimento que agora coloca a vida de milhares de pessoas em risco. O medo que outrora era fictício agora é real e a morte que tanto diziam combater se tornam real e perene diante das afirmações ignóbeis criadas no imaginário cristão.

Existe ainda um perigo ainda maior, para o futuro a história já nos ensinou que são nestes ambientes criados na sociedade que emergem os ditadores, os inquisidores e as tiranias.

Já levantaram o bezerro de ouro e estão o adorando como salvador da pátria, da família, dos valores cristãos, já existem aqueles que se dispõem a matar e morrer em nome dele como se fosse um deus e se armam literalmente para defendê-lo. Esse comportamento por parte dos cristãos é paradoxalmente maligno, pois as vidas que querem tanto preservar e a espiritualidade que tanto dizem viver jogam contra a própria vida e o pior joga também contra a vida do outro. Ou seja, o mal que eles dizem tanto combater, emana deles mesmos.

Teologicamente falando todo esse negacionismo não passa de um movimento perigoso e alucinógeno que usa a religião e o nome de Deus para promover o caos.

Esse vírus do negacionismo, do movimento antivacina é letal, já esta espalhado e já contaminou muita gente. Para detê-lo somente o Amor e a ação do Santo Espirito que livra de mal e maldade.

Quero deixar aqui alguns textos bíblicos para não sermos contaminados por esse vírus:

· Romanos 13:10: O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da lei.

· 1 João 4:18,19- No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor. Nós amamos porque ele nos amou primeiro.

· João 3:16- Porque Deus amou de tal maneira que deu seu único filho para que todo aquele nele Crer não pereça mas tenha a vida eterna.

· 1 João 4:21-Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Em menos de 2 meses, Araraquara já tem mais mortes por Covid-19 que 2020 inteiro

Em menos de dois meses, Araraquara (a 273 km de São Paulo) já registrou mais mortes provocadas pelo novo coronavírus ...