Últimas Notícias

Sejam submissos às autoridades

Fui perguntado sobre como proceder, em tempos de crise, diante dessa afirmação feita pelo apóstolo Paulo aos romanos. Esse texto se encontra na carta aos Romanos no capítulo 13, versículo 1 ao 5.

Devemos obedecer cegamente ao governo? Devemos ser submissos mesmo que isso concorra para nossa morte e morte de muitos? É o presidente essa voz de autoridade que Paulo fala?

O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou sobre como a sociedade brasileira deveria proceder diante da pandemia do COVID-19. Em resumo, ele foi contra as diretrizes mundiais de combate à doença e conclamou o povo a sair para as ruas e voltarem a vida ao normal.

Devemos ser submissos a esse tipo de autoridade? Essa pergunta em si mesma já denota um ar de autoritarismo, e a resposta é NÃO. Cada um deve cuidar e agir como bem entende em sua vida privada e social entendendo que isso reflete sobre todos em sua volta. O momento atual pede para, em nossa total liberdade, nos resguardamos pelo bem de todos. O Evangelho é inimigo da tirania tanto quanto da anarquia.

Paulo orienta aos romanos a reconhecerem a autoridade política estabelecida e a cumprirem seus deveres como cidadãos, promovendo a paz e o bem entre todos, conforme ele mesmo já havia escrito no capítulo anterior.

Ao meu ver corremos um grande risco de transliterar a fala paulina para os tempos atuais sem discernir o que é império e o que é democracia, república, etc. Paulo escreve essa carta dentro de um contexto imperial, ou seja, existia uma única voz, uma única forma de ser e pensar, essa era de deus (imperador), etc. O imperador no caso, Nero, era voz de autoridade inclusive vista como deus na terra, e se portava como tal. É então dentro dessa realidade que Paulo adverte a Igreja a caminhar de maneira que fosse mais saudável para seu tempo e momento. Ou seja, ele parte do pressuposto que ao governo cabe combater o que é mal e fazem o que é o bem. Isso é o que Deus pede e dá como missão as autoridades estabelecidas. Assim, a Igreja deveria corroborar com isso.

Quando essas autoridades usam dela para se transformarem em totalitaristas, é dever dos cristãos resistirem.” John Stott.

Paulo deixa claro que toda autoridade deve ser usada para o serviço de Deus para com o povo, cuidar dos pobres, órfãos e viúvas. Nos dias atuais podemos atualizar esses termos para classe de vulneráveis.

A maior lição deste texto é não alimentar os despostas, os tiranos, os ditadores como se fossem portadores divinos de cura para as nações. Todo aquele que pensa em falar como Deus se torna o Diabo.

Hoje a democracia e a constituição são nossas vozes de ordem, justiça e autoridade, elas nos resguardam para que tenhamos nossa vida, a ordem e a justiça em nosso país. Em minha visão talvez sejam essas nossas autoridades. Obedeça-las é ser um bom cidadão como Paulo orienta.

@Renato Ruiz Lopes

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Segundo levantamento aponta que 0,7% da população de Botucatu teve covid-19

A Prefeitura de Botucatu finalizou o segundo levantamento epidemiológico na população para identificação do percentual de moradores que apresentam anticorpo ...