Utilidade pública para Dojo Kazoku de Karatê e Título de Cidadão Botucatuense a Alcides Alquati são aprovados na Câmara

A sessão ordinária da segunda-feira (14/03) contou com dois projetos de autoria dos vereadores da Casa aprovados por unanimidade. Foram eles:

De iniciativa do vereador Lelo Pagani (PSDB), o PL 12/2022 declarou a Associação Dojo Kazoku de Karatê de Utilidade Pública no município. Acompanhado por um bom público formado por alunos, professores e familiares envolvidos na rotina do Dojo, o autor da proposta subiu à tribuna para defendê-la. Ele falou como o projeto trabalha não só as questões física e esportivas, mas principalmente os princípios do karatê que focam, por exemplo, na disciplina, respeito e liderança, obtendo assim resultados positivos dentro do tatame e fora dele, como na melhora do rendimento escolar. O vereador deixou elogios à associação que “pode ser exemplo para outras iniciativas”.

Agora, o Dojo Kazoku de Karatê ganha o selo de Utilidade Pública, garantindo credibilidade ao seu trabalho e a garantia que presta serviços relevantes à sociedade. Além disso, ele se torna apto a ter isenção de impostos e auxílio financeiro do poder público.

Em seguida, o projeto de decreto legislativo 1/2022, de autoria do vereador Palhinha (União), concedeu o Título de Cidadão Botucatuense a Alcides Alquati. Em tribuna, o vereador-autor leu a biografia do homenageado, destacando sua vida dedicada à caridade e a ações sociais. Com a honraria, a Câmara reconhece os feitos relevantes ao município de quem não nasceu em Botucatu, mas que merece ser chamado de cidadã botucatuense.

Ademais as aprovações da Ordem do Dia, o projeto de lei 01/2022, do Prefeito, que pretende reestruturar o Programa Aluguel Social foi retirado da pauta. A justificativa é que ele será encaminhado a mais uma comissão permanente da Câmara antes de ser efetivamente debatido e votado em plenário. Já no início da sessão, no Pequeno Expediente, ainda foram aprovados 22 requerimentos e duas moções e encaminhadas seis indicações.

 

Mês das mulheres continua

A sessão ordinária desta semana contou com Tribuna Livre, momento em que membros da sociedade civil organizada podem trazer ao plenário assuntos de interesse público. Quem ocupou o espaço foi a coordenadora das Promotoras Legais Populares de Botucatu, Isabel Cristina Rossi Conte, para falar do movimento que tem o objetivo de formar mulheres para uma ação consciente, organizada e efetiva na luta de direitos e políticas públicas. Em sua fala, ela passou pela história das PLPs no Brasil e em Botucatu, pelos grupos de trabalho que organizam o trabalho das participantes e, principalmente, pelas ações realizadas pelo grupo nos últimos anos, entre elas, campanhas contra violência doméstica, contra o racismo, pelo fim da pobreza menstrual e de arrecadação de absorvente, de divulgação de empreendedorismo feminino, etc. Em seguida, os vereadores puderam fazer perguntas que logo foram respondidas pela convidada.

Fonte: Câmara Municipal de Botucatu

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.