Vice-presidente da ABD denuncia o despejo da Demétria

O Alpha Notícias recebeu nesta quarta-feira (29), a vice-presidente Rachel Soraggi e do gerente administrativo Pedro Jovchelevich da Associação Brasileira de Agricultura Biodinâmica (ABD) na Demétria, para falar sobre a situação da Associação após o despejo.

Entenda o caso;

O despejo judicial de um sítioescola de agroecologia tem mobilizado entidades nacionais e internacionais para a manutenção do trabalho agroecológico realizado na área da Estância Demétria, considerada a mais antiga fazenda de agricultura não convencional do Brasil.
Uma liminar, no último dia 7 de novembro, determinou a reintegração de posse da área, em Botucatu – SP, e despejou a Associação Brasileira de Agricultura Biodinâmica (ABD) do local.

Com uma área total de 187 hectares, a propriedade rural pertence, desde 2015, à empresa Hermes Empreendimentos Imobiliários, que cedia 4,5 hectares à ABD por meio de um contrato de comodato. A concessão gratuita, no entanto, não foi renovada e a empresa do setor imobiliário foi à Justiça solicitar o terreno de volta, o qual executou o “Despejo Judicial” da Associação.

Nós já saímos de lá e sabemos que não voltaremos, e se a prefeitura quisesse teria desapropriado aquela área. E não podemos parar de lutar por aquele espaço. E a minha pergunta é, quais impactos ambientais irão ocorrer depois do loteamento? Para onde vão todos esses animais, muitos em extinção, as centenas de pássaros que voltaram para aquela região O quê vai acontecer com a quantidade de água que a Fazenda Demétria produz para a Cidade de Botucatu? O que é que vai acontecer com isso tudo”? questiona Rachel

Acompanhe a entrevista completa através do link

https://fb.watch/oD0DdJUrB-/?mibextid=Nif5oz

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.