Secretário de Saúde diz que é preocupante o aumento de casos de Covid-19 em Botucatu

O Alpha Notícias desta quarta-feira (01), recebeu secretário de saúde Dr. Marcello Laneza Felicio, para falar aumento do caso da Covid-19 no município, e do trabalho da secretaria que está sendo feito para os atendimentos á população.

Segundo oque foi veiculado na semana passada pela imprensa foi o aumento de casos positivos do contágio da Covid-19.

A reportagem procurou Dr. Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza, que é Diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu para obter mais informações. Em nota, informou que não é caso para entrar em pânico, mas requer muita atenção.

Veja comunicado;

“Orientamos as pessoas com sintomas respiratórios a evitarem o comparecimento à universidade e a utilizarem máscara no seu dia a dia. Recomendamos, também, aos idosos e/ou portadores de comorbidades, o uso de máscara em ambientes fechados“. Dr. Carlos magno Castelo Branco Fortaleza, Diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu.

Para saber de como está o município com relação aos números hoje, foi convidado o secretário de saúde Dr. Marcello para passar atual situação dos casos.

Houve um aumento gradativo e significativo nos últimos quatro meses no estado de casos positivos para Covid-19, no momento está sendo casos leves, mas que requer muita atenção. E infelizmente a cobertura vacinal está bastante baixa, e a população precisa buscar os postos de saúde e se vacinar com a “vacina bivalente”.

“Houve um aumento, e a forma de manifestação está sendo de casos leves da Covid-19, todos os cuidados são mantidos, e estamos intensificando informação, e a população deve procurar um posto para se vacinar com a vacina bivalente. Desde o início do processo da vacinação, hoje estaria sendo disponibilizada a quinta dose, para alguns casos que no início era uma vacina só em vez de duas doses, dependendo da empresa farmacêutica que forneceu a vacina, então poderia estar sendo a quarta dose. Para estar com todas em dia, a carteira atualizada tem que estar com essa quinta dose, e para tomar com a bivalente tem que ter tomado o calendário básico, que são as duas primeiras vacinas da Covid-19 ” disse Laneza.

Mesmo com aumento dos casos, a vacina se mostrou essencial desde a pandemia, números apontam que a imunização trouxeram respostas positivas no combate do vírus. Mas há muitas pessoas que tomaram as primeiras vacinas e não deram a continuidade, isso pode ser também motivo dessa alta de casos.

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (31), que a imunização contra a Covid-19 será incluída no Calendário Nacional de Vacinação a partir de 2024. A recomendação vai priorizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos e os grupos com maior risco de desenvolver as formas graves da doença: idosos, imunocomprometidos, gestantes e puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades, indígenas, ribeirinhos e quilombolas, pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores, pessoas com deficiência permanente, pessoas privadas de liberdade maiores de 18 anos, adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas, funcionários do sistema de privação de liberdade e pessoas em situação de rua. A inclusão já passou por avaliação da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 (CTAI).

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, ressalta que todos os imunizantes têm eficácia e segurança comprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e seguem orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde para aplicação. “Além disso, as vacinas passam por um rigoroso processo de estudo de qualidade antes de serem incorporadas ao SUS”, acrescenta.

Acompanhe entrevista completa através do link

https://fb.watch/o287y0HcPT/?mibextid=Nif5oz

Sobre Régis Vallée

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.