Professor que pedala 15 mil km para produzir videoaulas passa por cidades do centro-oeste paulista

O professor de ciências que pretende pedalar 15 mil km passando por várias cidades do Brasil e cinco países da América do Sul chegou nesta semana na região centro-oeste paulista. Brunno Magalhães saiu de Goiás no fim de janeiro com destino a Lima, no Peru, onde a viagem deve terminar somente no ano que vem. O objetivo é produzir material para videoaulas que serão usadas em escolas públicas.

O ciclista já passou por quinze cidades. O trajeto do professor, em cima da bicicleta que pesa em torno de 45 quilos, começou em Bela Vista (GO), passando por Minas Gerais, em seguida chegou à São Paulo, e passará ainda pelo Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia e termina o roteiro em Lima, no Peru.

Nas cidades que visitar, o professor pensa em transformar paisagens e curiosidades em materiais de vídeo e texto para o projeto de educação. História, Geografia e Biologia são as matérias que pretende abordar.

“Coleto informações sobre biomas, biodiversidade, sobre a parte histórica também e divulgo dentro das escolas. A ideia é justamente criar um banco de dados que pode ser usado tanto para o fundamental quanto para o ensino médio, não só agora mas para os próximos anos também”, disse Brunno em entrevista a TV TEM.

Em cima da bicicleta, o professor começou por Minas Gerais, em seguida chegou à São Paulo, passa por Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia e termina o roteiro em Lima, no Peru — Foto: TV TEM /Reprodução

O projeto já multiplica conhecimento, pois se antes o professor dava aula para 150 alunos em sete turmas, após a idealização da viagem, 16 escolas se inscreveram no projeto, o que corresponde a mais de seis mil estudantes da rede pública.

“Na pandemia precisamos reinventar a forma de dar aula. Nós professores fomos pegos de surpresa, então qualquer incentivo nesse sentido de divulgação científica e de produção de conteúdo é um grande feito”, afirma.

Nas cidades que visitar, o professor pensa em transformar paisagens e curiosidades em materiais de vídeo e texto para o projeto de educação — Foto: TV TEM /Reprodução

Em Barra Bonita (SP), no centro-oeste paulista, Brunno tinha a pretensão de ficar por apenas um dia, mas se encantou com a cidade. O Rio Tietê foi um dos principais pontos que chamou a atenção do professor.

“O que eu vi primeiro aqui foi o Rio [Tietê], fiquei surpreso com a preservação, com a biodiversidade do local e com a receptividade das pessoas. Pude conhecer o memorial Tietê, a parte histórica do museu. Então, aqui, tinha muito mais coisas do que eu imaginava. Fui abraçado por Barra Bonita. É uma forma de divulgar para a própria população local sobre as riquezas da cidade”, lembra.

Para conseguir colocar em prática o projeto, o professor saiu do emprego e vai passar um ano na estrada, graças à ajuda de voluntários. Entre eles está Janaína Cescato, jornalista e diretora do Museu de Barra Bonita que orientou e apoiou Brunno com hospedagem e registro da passagem do professor pelo município.

“É uma expedição, é um projeto que ele conhece in loco para passar de forma didática aos alunos. Então, é muito interessante, a gente só tem que apoiar projetos como esse”, comenta Janaína.

Segundo o professor, o primeiro vídeo deve sair em março sobre Mata Atlântica e recursos hídricos: uma ideia que surgiu no passeio à cidade do interior paulista por conta do rio. O próximo destino de Brunno, ainda no centro-oeste paulista, é em Botucatu (SP).

Fonte: g1

Sobre Régis Vallée

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.