Defensoria aponta má condição de prisão onde grávida pariu em privada

Um relatório da Defensoria Pública do estado elaborado no último domingo (14/1) aponta diversas irregularidades na Penitenciária Feminina da capital, no Carandiru, onde funcionava a Casa de Detenção de São Paulo. No local, com capacidade de 626 detentas, há 719. A maioria foi presa por tráfico de drogas.

“Houve um grave relato de uma presa que deu à luz a sua filha dentro da cela, a qual caiu dentro do aparelho sanitário. Ela estava há dois dias com muitas dores e contrações. Em atendimento médico, disseram que ela estava com pedra no rim. No dia seguinte, ela foi ao banheiro e deu à luz no vaso sanitário”, diz a Defensoria.

As presas afirmam que a negligência de funcionários é comum. Uma outra mulher, que estaria com fortes dores abdominais em razão do trabalho de parto, não foi levada a um hospital porque os funcionários disseram que se tratava de abstinência de drogas. Ela acabou dando à luz no local.

Houve relato também de uma presa que ficou cinco dias em trabalho de parto na unidade. Quando ela foi encaminhada ao hospital, já estava com sete dedos de dilatação.

“Camas de pedra”

Segundo a Defensoria Pública, não há camas para todas e, em alguns casos, as detentas são obrigadas a dormir em “camas de pedra” e em colchões em estado precário.

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.