Home > Destaque > Inadimplência em Botucatu fechou 2019 em R$ 1,69 milhões

Inadimplência em Botucatu fechou 2019 em R$ 1,69 milhões

O montante de dívidas acumuladas em Botucatu chegou a R$ 1.692.634,88 no ano passado superando em 12,82% o mesmo de 2018, conforme registrado pela Associação Comercial e Empresarial de Botucatu (ACEB) em conjunto com a Boa Vista Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Na oportunidade, a inadimplência no comércio local chegou a R$ 1.500.330. À época, 1.909 Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs) de botucatuenses tiveram 2.544 inserções nas listas de negativados. Naquele ano a maior parte dos débitos centrava-se em homens (1.196) ante mulheres (713) e os débitos estavam com atraso há mais de vinte e quatro meses, somando R$ 765.287,29. Contas na faixa de R$ 401 a R$ 500 predominam as inclusões tendo 1.455 ocorrências, quando R$ 397.550,11 não foram quitados.

Em 2019 foram 1.858 CPFs que resultaram em 2.778 registros no serviço de proteção ao crédito somente em Botucatu. Desse total, 1.241 inclusões eram de homens e 617 mulheres. A grande maioria das inclusões (1.926) tinha até doze meses de atraso, gerando impacto de R$ 1.137.105,79. Dívidas de R$ 401 a R$ 500 predominaram as ocorrências de atraso no pagamento, sendo responsáveis por 1.557 CPFs inseridos na lista de negativação da ACEB/Boa Vista SCPC, fazendo com que R$ 426.071,74 deixem de circular na economia local.

O crescimento no número de inadimplência é motivado pelo aquecimento do consumo decorrente da recuperação da economia brasileira.

“Esta variação deve-se a alguns fatores preponderantes: maior oferta de crédito e busca pelo consumo decorrente de diversos fatores como o aquecimento da economia, a liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), além do aumento das vendas no final de ano, foram preponderantes para que a classe empresarial buscasse com maior frequência os mecanismos de proteção”, explica o gerente executivo da ACEB, Ronaldo Vicensotti Bassetto.

 

Busca por proteção ao crédito sobe no final de ano

O aquecimento da economia também provocou aumento nas vendas de final de ano. Conforme projeção da Boa Vista SCPC, as vendas de Natal de 2019 tiveram crescimento de 4,5%. Com isso, a inadimplência acompanha a tendência de crescimento.

Entre 1° de novembro e 31 de dezembro o comércio botucatuense registrou R$ 279 mil em débitos com atrasos decorrentes de 323 CPFs. O número é 3,29% em comparação com as vendas do final de ano em 2018. Na oportunidade a inadimplência dos consumidores botucatuenses chegou a R$ 270 mil.

“Até poucos anos o movimento do comércio brasileiro era atrelado somente às vendas de Natal. Esse panorama mudou com a chegada e popularização da Black Friday, diluindo as vendas entre novembro e dezembro. Isso fez com que o comércio novamente busque meios de dispor crédito e receber pelas vendas”, salienta Bassetto.

 

Inclusão em sistema de proteção de crédito pode ser feita por plataforma online

A Associação Comercial, entidade representativa da indústria, prestadores de serviços e comerciantes em Botucatu, oferece soluções para análise e recuperação de crédito. Entre as novidades, a entidade implantou um sistema online, em seu site (www.acecdlbotucatu.com.br) para a inclusão e exclusão de registros de débitos. Consultas presenciais ao sistema da Boa Vista SCPC podem ser efetuadas de segunda à sexta-feira, das 8 às 18 horas.

 

Serviço

Associação Comercial e Empresarial de Botucatu

Rua Curuzu, 565 – Centro – Botucatu/SP

Horário de atendimento: Segunda à sexta das 8h às 18 horas.

Telefone: (14) 3882-0010 (What’sApp)

E-mail: gerencia.scpc@acecdlbotucatu.com.br

Site Oficial: http://acecdlbotucatu.com.br/

Facebook:  www.facebook.com/acecdlbotucatu/

 

com assessoria

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Encontro discutirá como a Comunicação pode ser usada estrategicamente pelas empresas na era digital

Em um mundo cada vez mais conectado, as empresas de todos os tamanhos disputam os mesmos clientes, seja no mundo ...