Jovem furada no braço durante o Carnaval teve que fazer teste de HIV

A auxiliar administrativa Letícia Almeida de Araújo, 18, conta que estava em um show na Praça do Carmo, em Olinda (PE), durante o Carnaval, quando sentiu uma “queimação” no braço direito.

Ela pensou que era o contato com um cigarro, mas logo reparou em um furo pequeno no braço. O caso aconteceu no dia 9 de fevereiro.

Na hora, não consegui olhar direito, mas, quando encontrei um lugar mais calmo, vi que tinha um furo, com um pouco de sangue. Já tinha ouvido falar desses casos [carimbadores]. Vi o furo e pensei ‘e agora?” disse Letícia

Assim que notou o furo no braço, Letícia procurou um policial que estava na rua para saber o que poderia fazer. Ela recebeu a orientação de procurar um posto de saúde. No local, os funcionários disseram que não poderiam ajudá-la e que ela deveria ir ao Hospital Correia Picanço, em Recife. Ela só conseguiu fazer isso no dia seguinte.

Com as festas, não tinha como pegar um Uber em Olinda, os táxis estavam caros. Era impossível. Na manhã do dia seguinte, fui ao hospital e recebi todo atendimento.

Fiz todos os exames de sangue, rapidamente, para HIV e hepatite, e todos deram negativos. Mas a médica explicou que algumas só poderiam aparecer depois de 30 dias ou mais”. disse Letícia

Letícia, que é de Santa Cruz (PE), está tomando medicações que fazem parte da PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV): uma medida de prevenção à infecção pelo HIV. É possível, incluir ainda, outras estratégias focadas em hepatites virais e outras ISTs (infecções sexualmente transmissíveis).

O protocolo também é indicado em algumas situações como violência sexual, acidente com material biológico ou exposição sexual consentida com o rompimento do preservativo.

 

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.