Últimas Notícias
Man holding smart phone with blurred background. For Graphic display montage.

Pandemia muda comportamento e mais pobres em São Paulo aumentam uso de carros por aplicativo em 75%

Entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2021, o volume de corridas por aplicativo realizadas pela parcela mais pobre da sociedade aumentou 36%, enquanto o número de corridas entre a parcela mais rica caiu quase pela metade, 41%, como aponta um levantamento da 99, empresa de tecnologia ligada à mobilidade. O levantamento foi feito comparando o número de corridas realizadas em fevereiro de 2020 – quando ainda não havia pandemia no país – com o realizado em fevereiro deste ano. Para a análise, foram separadas quatro faixas de renda, seguindo as definições do IBGE, e analisados dados de seis capitais do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre.

E é na cidade mais rica do Brasil que essa desigualdade fica ainda mais evidente. Em São Paulo, a população que recebe até dois salários mínimos passou a utilizar 75% mais os carros por aplicativo na comparação entre fevereiro de 2020 com o mesmo mês deste ano. Enquanto isso, a população paulistana que recebe acima de cinco salários mínimos faz hoje 54% menos corridas por aplicativo. Nacionalmente, a frequência de uso entre os de menor renda cresceu sete pontos percentuais no aplicativo, ao passo que os de maior poder aquisitivo registram atualmente uma queda de 13,5 pontos percentuais em viagens por app.

Os dados apontam que a faixa com menor renda está recorrendo cada vez mais aos carros por aplicativo como alternativa de mobilidade ao ter que sair de casa durante a pandemia da Covid-19, enquanto a parcela mais rica passou a utilizar menos a modalidade.

“A constatação desse levantamento é reflexo da desigualdade que a pandemia escancarou no Brasil. Pessoas que ganham menos não puderam manter o home office e o isolamento social, pois precisam sair de casa para trabalhar. São profissionais que atuam, em sua maioria, em funções que não permitem o trabalho remoto, como caixas de supermercados, diaristas, porteiros ou atendentes em lojas. Já os mais ricos puderam permanecer em casa, seja fazendo home office ou utilizando alguma reserva financeira que conseguiram economizar. Além disso, ao sair de casa, as pessoas com maior poder aquisitivo, muitas vezes, possuem carro próprio, o que não é a realidade para os mais pobres”, explica Lívia Pozzi, diretora de Operações da 99.

Esses dados vêm justamente ao encontro dos números registrados em outra pesquisa da 99, divulgada em 2020. Feita nas periferias das grandes cidades do País, 20% dos entrevistados afirmaram que não puderam fazer o isolamento e precisaram trabalhar todos os dias. 32% fizeram apenas de 1 a 3 meses de isolamento. Além disso, durante a pandemia, a segurança em relação à Covid-19 também aparece com grande relevância com relação aos fatores de decisão para a escolha do transporte quando for sair de casa. Em São Paulo, 46% dos entrevistados levam em consideração o risco de contágio do coronavírus no transporte.

“O momento é de ficar em casa, mas essa, infelizmente, não é uma possibilidade para muitos brasileiros. E é focada nesse cenário que a 99 trabalha desde antes mesmo da pandemia chegar ao Brasil para oferecer um app de conveniência a preço justo, trazendo opções seguras de serviços que conversem com as classes C e D e que resolvam os problemas do dia a dia, seja em mobilidade, delivery ou serviços financeiros”, finaliza Pozzi.

Sobre a 99
A 99 é uma empresa de tecnologia que oferece conveniência e soluções para as necessidades dos brasileiros. O aplicativo faz parte da companhia global Didi Chuxing (“DiDi”), e no Brasil conecta mais de 20 milhões de consumidores diariamente a serviços de transporte, pagamentos e entregas. No setor de transporte por aplicativo, a 99 conecta mais de 750 mil motoristas parceiros com passageiros em mais de 1.600 cidades. A carteira digital 99 Pay traz economia e segurança com vantagens e incentivos. Já na 99Food, milhões de consumidores brasileiros recebem em todos os momentos e para todos os bolsos, entregas intermediadas de restaurantes e entregadores parceiros.

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Nova abordagem da GCM acaba em prisão por Tráfico na Vila Jardim

No final da noite de ontem (14) a equipe do GAPE (Grupo de Ações Preventivas Especiais) durante patrulhamento preventivo comunitário ...