São Vicente: Padrasto de 17 anos é apreendido por espancar e atirar bebê contra a parede

Um adolescente, de 17 anos, foi apreendido por espancar e atirar contra a parede o filho da namorada, de dois anos, em São Vicente (SP), porque a criança estava chorando. O menino sofreu um traumatismo cranioencefálico grave devido às diversas fraturas na cabeça e está internado em estado grave na Santa Casa de Santos.

De acordo com o delegado do DP Sede de São Vicente, Alexandre Alfino, a mãe de 22 anos foi presa por omissão. “O que a gente espera de uma mãe é proteger o próprio filho e foi isso o que ela não fez”.

Alfino disse, ainda, que o menino vinha sofrendo agressões desde quinta-feira. “Estão sendo autuados por tentativa de homicídio. No meu entender ele assumiu o risco de produzir o evento morte nessa criança, e os maus-tratos”.

Agressões e contradições

A mulher e o padrasto, que é suspeito de ter batido e atirado a criança contra a parede, levaram o menino ao Hospital Vicentino, na cidade onde moram.

Ao g1, a advogada do pai da criança, Victorya Santana, contou que, no hospital, a mãe alegou à equipe médica que o filho havia caído da cama enquanto brincava com a irmã — ambos filhos do relacionamento com o cliente.

Ainda de acordo com Victorya, os médicos acionaram a PM logo após os relatos do casal, pois, segundo os profissionais, a versão apresentada não condizia com as lesões no corpo do menino.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), obtido pelo g1, o adolescente fugiu da unidade de saúde, mas foi encontrado na subida do viaduto Mário Covas por uma policial que foi avisada sobre o caso.

Questionado, o menor confessou ter agredido o enteado com socos e, posteriormente, jogado a criança contra a parede porque ela estava chorando. Ele foi apreendido e, em seguida, a mulher foi presa em flagrante.

Criança teve traumatismo cranioencefálico
Caso foi registrado no 1° DP de São Vicente — Foto: Luciana Moledas/g1

                      Caso foi registrado no 1° DP de São Vicente — Foto: Luciana Moledas

O relatório médico preliminar apontou afundamento de crâniohematomas generalizados no rosto e outros ferimentos. Com um diagnóstico de traumatismo cranioencefálico grave, segundo o BO, ele respira por aparelhos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa.

“Suspeita-se que eles agrediram a criança. Porque, na verdade, ele chegou lá soltando sangue pelo nariz, com metade do crânio fraturado, disse a advogada do pai da vítima.

Segundo o registro da ocorrência, o Conselho Tutelar acompanhou o registro da ocorrência. O caso foi apresentado no 1º Distrito Policial de São Vicente.

Fonte: G1

Foto: Reprodução

Sobre Régis Vallée

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.