Home > Coluna Professor Nelson > Professor Nelson Letras elabora texto sobre o tema da redação Unesp 2020 “O carro será o novo cigarro?”

Professor Nelson Letras elabora texto sobre o tema da redação Unesp 2020 “O carro será o novo cigarro?”

“Venha para onde está o sabor, venha para o mundo de Marlboro” – a marcante frase do comercial de cigarro produzido na década de 1980 é um bom representante para a glamourização do cigarro como símbolo de liberdade e prazer. Observa-se que semelhante influência sobre objetos de desejo ainda existe hoje, mas, dentre outros produtos, sobre automóveis. Metonímia para vício, o cigarro pode ser comparado a carros, pois – pela Indústria Cultural, objeto de estudo dos filósofos da Escola de Frankfurt Theodor Adorno e Max Horkheimer – é criada uma idolatria sobre esses veículos motorizados cujas consequências também possuem semelhanças às do cigarro.

O vocábulo idolatria, adoração a ídolos, a algo irreal, origina a concepção de fetichismo estudada pelo filósofo alemão Karl Marx. De acordo com este, por uma ideologia imposta pelo sistema, a sociedade atribui valores inexistentes a objetos de desejo. Assim como o cigarro era visto como uma concepção de liberdade e prazer, e não como um causador de doenças respiratórias e cancerígenas, o automóvel deixa de ser um veículo de transporte emissor de gás carbônico e passa a significar liberdade e felicidade. Todavia, mais que estes valores semânticos, o carro também é símbolo de status, de ostentação, de poder, de superioridade, até de masculinidade, transformando-se em um camarote separador de classes sociais e gerador de preconceitos.

Em meio à crise ambiental, surgem algumas jovens vozes na tentativa de alertar a sociedade sobre a necessidade de mudarmos nosso modo de viver. Uma dessas vozes é a ativista sueca Greta Thunberg, indicada ao Prêmio Nobel da Paz 2019, e considerada pela revista Time como a personalidade do ano. Mas muitos estão surdos perante esses gritos de alerta, haja vista as recentes ações governamentais brasileiras que incentivam o uso de automóveis: não obrigatoriedade de cadeirinhas para crianças, suspensão de radares móveis, extinção do seguro DPVAT. Tais atitudes auxiliam as consequências causadas pela indústria do petróleo: sedentarismo, estresse em trânsito, discussões, brigas, acidentes, poluição, guerras, mudanças climáticas.

O cigarro perdeu seu glamour, não é mais sinônimo de liberdade e prazer. Porém essa mudança semântica se deve muito mais a uma cultura individualista – pois o cigarro é um causador de males, principalmente, àquele que fuma – do que a uma ação altruísta. Assim, dificilmente o mesmo ocorrerá com o automóvel, pois seus males estão naturalizados como agressores do outro e não do eu. A naturalização também está presente no desejo de consumo por bens desnecessários – lembrando a filosofia epicurista -, ela não permite que o indivíduo visualize a idolatria que gera preconceito social. Acreditar que o carro será o novo cigarro parece mais uma utopia, já que, enquanto a juventude defensora do meio ambiente for chamada de pirralha por aqueles que estão no poder, o automóvel continuará sendo o cigarro do passado e não o do presente.

Professor Nelson Letras

 

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Placa com erro de português chama atenção de motoristas em Avaré: ‘Exeto táxi’

Uma placa de sinalização de trânsito com erro de português chamou a atenção dos motoristas de Avaré (SP) na tarde ...