Rio Grande do Sul: Caminhões retidos, doação de Neymar… Veja as “fake news”

As enchentes no Rio Grande do Sul têm sido acompanhadas por uma onda de desinformação. Só na última semana, o Boatos.org desmentiu 10 fake news sobre o assunto. Neste texto, listamos algumas destas histórias falsas. Para saber mais, clique nos títulos dos conteúdos.

#1) Caminhões de doações barrados por falta de nota fiscal

Mensagens apontavam que a Receita Federal estaria impedindo a entrada de caminhões com doações no Rio Grande do Sul por falta de nota fiscal. A alegação foi desmentida por autoridades estaduais. Não há exigência de nota fiscal para veículos que transportam donativos para as vítimas das enchentes. Além disso, as autoridades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul negaram qualquer bloqueio nas fronteiras. Leia mais aqui.

#2) Caminhões com doação de água retidos na fronteira

Outra alegação que circulou na internet apontava para dois caminhões barrados ao entrar no Rio Grande do Sul com doações de água, supostamente exigindo pagamento de impostos. O governo estadual negou a informação, afirmando que todas as doações passam sem cobrança de impostos. Leia mais aqui.

#3) Proibição de resgates por barcos e helicópteros voluntários

Boatos sobre a proibição de helicópteros e barcos nos resgates de vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul, especialmente em Canoas, circularam na internet. Porém, não há evidências de proibição de helicópteros de voluntários e não há provas de que barcos estejam sendo proibidos de ajudar nos resgates. A prefeitura de Canoas, inclusive, pede a colaboração de voluntários para realizar os resgates nos bairros mais afetados. Leia mais aqui.

#4) Lula proibiu distribuição de donativos até sua chegada

Um boato afirma que a distribuição de donativos para vítimas das enchentes em Lajeado, Rio Grande do Sul, foi proibida até a chegada de Lula à cidade. O vídeo que circula na internet foi gravado em setembro de 2023 e já foi desmentido na época. Não houve visita de Lula à cidade em 2024 e a alegação é falsa. As autoridades locais e o próprio governo federal desmentiram a acusação, e não há retenção de doações por parte do governo. Leia mais aqui.

#5) Notícias falsas sobre mortes em UTI e enchentes em Canoas

O texto desmente três boatos relacionados às enchentes em Canoas, Rio Grande do Sul: 1) a afirmação de que 9 pessoas morreram em uma UTI na cidade, 2) a alegação de que há 2.000 corpos boiando nas enchentes, e 3) o relato sobre um bebê encontrado boiando, confundido inicialmente com uma bonequinha. O prefeito de Canoas retificou a informação sobre as mortes na UTI, esclarecendo que houve apenas dois óbitos, e o número de mortos oficialmente registrado é muito menor do que os 2.000 citados. Quanto ao caso do bebê, não há evidências que comprovem a veracidade do relato. Assim, essas afirmações são consideradas fake news ou boatos sem comprovação. Leia mais aqui.

#6) Vídeo mostra desmoronamento em túnel da Rodovia Rota do Sol

O vídeo que circula na internet, atribuído a um desmoronamento na rodovia Rota do Sol, no Rio Grande do Sul, na verdade é de um incidente ocorrido na Turquia em 2023. O deslizamento de terra ocorreu no Túnel Darıcabaşı, na Estrada Mar Negro-Mediterrâneo. Não há registros de desmoronamentos na rodovia Rota do Sol no momento. Assim, essa afirmação é considerada uma fake news. Leia mais aqui.

#7) Neymar alugou e doou 10 helicópteros para resgates no RS

Não há evidências que confirmem a alegação de que Neymar tenha alugado e doado 10 helicópteros para ajudar nos resgates de vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Essa história parece ter surgido de uma fonte não confiável e não foi corroborada por outras fontes. Até o momento, não há registros de qualquer manifestação ou doação pública por parte do jogador em relação a essa situação. Portanto, classificamos essa alegação como um boato sem comprovação. Leia mais aqui.

#8) Madonna fez doação secreta de R$ 10 milhões para vítimas

Não há evidências que confirmem a alegação de que Madonna tenha doado R$ 10 milhões em segredo para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Até o momento, não há registros de qualquer manifestação ou doação pública por parte da cantora em relação a essa situação. Portanto, classificamos essa alegação como um boato sem comprovação. Leia mais aqui.
#9) Devemos fazer estoque de arroz por causa das enchentes

Fazer estoque de arroz devido às enchentes no Rio Grande do Sul não é uma ideia sensata. Embora o estado seja o maior produtor de arroz do Brasil e as enchentes possam causar perdas na safra, não há evidências de que haverá escassez do produto. Estocar alimentos, especialmente em momentos de crise, pode aumentar a especulação e os preços, dificultando o acesso para quem mais precisa. Além disso, essa atitude é egoísta e não contribui para resolver o problema enfrentado pelas vítimas das enchentes. Portanto, essa recomendação de fazer estoque de arroz é uma ideia equivocada e não deve ser seguida. Leia mais aqui.

#10) Vídeo mostra Cataratas do Iguaçu com cheia recorde após enchentes

Essa história sobre uma cheia recorde nas Cataratas do Iguaçu devido às enchentes no Rio Grande do Sul é falsa. O vídeo que circula nas redes sociais é antigo, datando de 2014, e já foi utilizado em outras fake news em 2019 e 2023. As Cataratas do Iguaçu não tiveram uma cheia recorde recente, e o vídeo não tem relação com as enchentes no Rio Grande do Sul em 2024. Portanto, essa história não passa de desinformação. Leia mais aqui.

Fonte: Metrópoles

Foto: Vinícius Schmidt

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.