Últimas Notícias

Ponte da antiga Usina Indiana é liberada para o trânsito

Mais uma ponte da zona rural de Botucatu, que havia sido destruída pelas fortes chuvas do mês de fevereiro, está em pé novamente. A ponte da Estrada Rural Geraldo Biral, na região da Antiga Usina Indiana, foi finalizada e já está liberada para o fluxo de veículos.

Além de ser passagem para o escoamento da produção de hortifrútis e também importante acesso a pontos turísticos da região serrana, o equipamento é uma alternativa a Rodovia Marechal Rondon, no trecho de serra de Botucatu.

“Este é um dos principais acessos da área rural de Botucatu, especialmente por essa importância como alternativa a serra de Botucatu. Parabenizo nossas equipes da Secretaria de Infraestrutura e o Sub-prefeito de Anhumas, Nivaldo Pontes, que têm sido incansáveis neste extenso trabalho de reconstrução”, afirma o Prefeito Mário Pardini.

A Ponte da Indiana é a 31ª ponte reconstruída na zona rural de Botucatu. Restam apenas 3 para que todo o estrago causado no início do ano seja totalmente recuperado.

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Viver é muito perigoso

Hoje eu me levantei com essa frase de Guimarães Rosa na cabeça. Viver é, de fato, muito perigoso. E a ...