Últimas Notícias

Animal silvestre em cativeiro é recolhido pelo Grupo de Proteção Ambiental na Vila São Luís

Na tarde desta terça-feira o Grupo de Proteção Ambiental da Guarda Civil Municipal de Botucatu foi acionada através do 199 para atender uma ocorrência de animal silvestre em cativeiro pela Vila São Luís.

No local os agentes inspetor Carlos e o GCM Lucchesi fizeram contato com o morador da residência, que ao ser informado quanto a denúncia, confirmou ter um macaco-prego em sua residência preso a uma corrente, franqueando a entrada da equipe em sua residência que encontraram o animal na garagem.

Questionado referente a autorização do órgão ambiental pra manter o animal em cativeiro, informou não ter, sendo o animal e o responsável encaminhados ao distrito policial, onde a autoridade Dr Marcelo Lanhoso tomou ciência dos fatos, elaborando um Termo Circunstanciado de crime ambiental, conforme a Lei de Crimes Ambientais 9605/98.

O fato também será encaminhado para a Polícia Ambiental para as providências administrativas cabíveis.

fonte: GCM

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Justiça decide que Uber deve pagar férias e 13º salário a motorista

Uma decisão judicial julgou parcialmente procedente a reclamação trabalhista de um motorista que pediu o reconhecimento de vínculo empregatício com ...