Botucatu: Uma fêmea e um filhote de capivaras são encontrados mortos na estrada

Na madrugada desta quarta-feira, mais uma tragédia envolvendo a fauna local foi registrada nas proximidades da Cachoeira da Marta, em Botucatu. Uma capivara fêmea e seu filhote foram encontrados mortos após um atropelamento às margens da Rodovia Marechal Rondon (Concessão Estadual da Empresa Rodovias do Tietê) no acesso ao bairro Recanto da Amizade.

Os animais foram descobertos por moradores da região que passavam pelo local nas primeiras horas da manhã. “É uma cena muito triste, especialmente por se tratar de uma mãe e seu filhote. Algo precisa ser feito para evitar que essas mortes de animais continuem em nossa cidade, comentou João Batista, residente do bairro.

Fico indignada com a falta de compromisso dos responsáveis, reclamou uma moradora das imediações que não quis se identificar.

Equipes de biólogos e ambientalistas foram rapidamente acionadas para remover os corpos dos animais e realizar uma avaliação preliminar. Segundo o ambientalista Ricardo Greggo da ONG Nascentes, a área é frequentemente utilizada por capivaras e outras espécies para atravessar entre a Cachoeira e as áreas de alimentação.

“A Cachoeira da Marta é um habitat natural para muitas espécies, e a estrada corta diretamente essas rotas de travessia. Sem medidas de segurança adequadas, esses acidentes são inevitáveis”, afirmou Ricardo.

“A prefeitura de Botucatu não conseguiu negociar com a concessionária Rodovias do Tietê, os redutores de velocidade”, continuou Ricardo.

O incidente reacende o debate sobre a necessidade de implementação de medidas de proteção na região.

Ambientalistas têm pressionado as autoridades locais para a criação de passagens seguras para a fauna, além de sinalizações que alertem os motoristas sobre a presença de animais silvestres na área.

“Precisamos de ações urgentes, como a instalação de lombadas e placas de sinalização, redutores de velocidade; além de campanhas de conscientização para os motoristas. A preservação da vida silvestre é uma responsabilidade de todos nós”, destacou Ricardo.

“Assim como também na Estrada Odilon Cassetari e na Alcides Soares que são municipais e que dão acesso à Represa Plínio Paganini e o Véu da Noiva, acrescentou o pesquisador Georges, também da ONG Nascentes.

A comunidade local está mobilizada para evitar que tragédias como esta se repitam. Organizações ambientais e voluntários planejam campanhas educativas e ações de sensibilização para destacar a importância da convivência harmoniosa entre a urbanização e a preservação da natureza.

Esta reportagem foi encaminhada para o Secretário do Verde e o Prefeito Pardini para esclarecimentos sobre medidas que podem ser adotadas para que acidentes como esse não voltem a ocorrer nas estradas perimetrais de nossa cidade.

Nossa equipe de jornalismo do Alpha Notícias seguirá acompanhando os desdobramentos desta situação e as iniciativas adotadas pelas autoridades e pela comunidade para proteger a fauna da região. E daremos ampla divulgação assim que forem respondidas.

Sobre Régis Vallée

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.