Vitoriana receberá ação da Vigilância Ambiental em Saúde ao combate a dengue domingo, 3

Os agentes de combate as endemias visitaram os imóveis, identificando e eliminando os criadouros de mosquitos, orientando a população a adotar medidas para evitar a proliferação destes insetos, além de aplicação de inseticida através de equipamentos costais e veiculares.

De acordo com Valdinei Silva, Coordenador de Programas de Saúde, no próximo domingo, 3, a partir das 8:30 h, a VAS visitará os imóveis que estavam fechados durante a atividade de rotina. “Um total de 38% dos imóveis não pôde ser visitado, pois os moradores estavam ausentes, portanto, esperamos reduzir essa pendência de imóveis não trabalhados a menos de 10% e assim eliminar os criadouros de mosquitos e frear a transmissão da dengue”, explicou.

Durante as visitas de rotina, foi identificado que 5,26% dos imóveis trabalhados estavam com larvas de mosquito, índice alto que coloca o bairro em risco de transmissão da dengue, pois a classificação de risco estipulada pela Organização Mundial da Saúde é a seguinte: menos de 1% dos imóveis trabalhados com larvas é satisfatório, de 1 a 3,9% sinal de alerta e acima de 4 risco de transmissão.

“Reforçamos que a população tem um papel fundamental na luta contra a dengue, eliminando as condições favoráveis à proliferação de mosquitos, através da manutenção de todo e qualquer recipiente com ou em condição de acumular água parada”, complementou Valdinei Silva.

Em 2023 foram confirmados 51 casos de dengue em Vitoriana, sendo 1 caso em abril, 1 em julho, 2 em agosto, 8 em setembro, 12 em outubro e 27 em novembro. O total de casos confirmados nesse ano foi de 280.

Saiba como proteger sua casa e evitar a dengue: Banheiros:Vaso Sanitário: Manter tampado. Na falta de tampa, usar um saco de lixo, prendendo-o com fita adesiva, se estiver sem uso.Ralos: Verificar os ralos, no Box, chão e sob o lavatório. Mantê-los tampados se estiver sem uso. Utilizar plástico, caso não sejam do tipo abre-fecha para evitar a criação de mosquitos.Caixas de descarga: Verificar as caixas de descarga, tendo cuidado especial com a tampa. Em caso de falta da tampa, vedar com plástico e fita adesiva. Área de Serviço:Tanque: Verificar a ocorrência de vazamentos que possam acumular água. Eliminar o vazamento e manter o ralo tampado com tampa própria se estiver sem uso.Outros tipos de recipientes: Verificar a presença de baldes, latas, potes. Mantê-los secos e emborcados para não acumularem água da chuva. Caso sejam inservíveis, colocá-los para a coleta pública.Pia: Verificar se tem vazamentos que possam acumular água no interior da pia ou sobre a pedra. Eliminar o vazamento e manter o ralo vedado.Ralos no chão: Verificar os ralos, inclusive sob a pia e tampá-los com plástico, caso não sejam do tipo abre e fecha.Bandeja externa de geladeira: Verificar se há acúmulo de água, limpar e manter seca.Filtros de água e outros recipientes com água: Verificar os filtros de água mineral, eliminar a água acumulada no suporte para o copo e manter o recipiente seco. As talhas de água e moringas devem ser mantidas tampadas. Os bebedouros de animais devem ser higienizados com bucha e sabão, uma vez por semana.Vazamentos: Verificar a presença de vazamentos junto a qualquer fonte de água e eliminá-los. Quintal:Garrafas: Eliminar a água e mantê-las emborcadas. Se forem descartáveis, colocar para coleta.Calhas e lajes: Caso não seja possível verificar se acumulam água, procurar identificar sinais de umidade. Em caso afirmativo, providenciar a resolução do problema.Vasos de Plantas: Verificar a presença de vasos, pratos sob o vaso, pingadeiras etc., com ou em condições de acumular água. Eliminar os pratos ou pingadeiras.Caixas d’água: Verificar a condição das tampas. Solicitar a reposição daquelas ausentes ou quebradas. Evitar tampas improvisadas (telhas de amianto, tábuas, etc.). Estas devem ser removidas e substituídas por tampa própria ou tela para vedação.Fontes ornamentais, piscinas: Verificar a presença de organismos vivos dentro da água. Podem ser larvas de mosquitos. Solicitar a visita do controle de vetores municipal.Recipiente Natural (ocos de árvores, oco de bambu, bromélias e outros): Providenciar a eliminação de água acumulada. No caso de bromélias usar mangueira com esguicho uma vez por semana.Outros tipos de recipientes: Verificar a presença de latas, potes, restos de construção ou de pintura. Eliminar a água acumulada e colocá-los para a coleta pública ou providenciar sua remoção.  Em caso de dúvidas entrar em contato com a Vigilância Ambiental em Saúde através do telefone (14) 3811-1609 ou WhatsApp (14) 98177-1905. 

Sobre FERNANDO BRUDER TEODORO

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.